sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

ENTÃO, MOISÉS VIU OU NÃO A DEUS?


Existem alguns ensinamentos religiosos que afirma que Moisés viu a Deus.

Ainda existe uma "Seita", que por questões éticas não mencionarei o nome, que além disso, ensina que os dez mandamentos devem ser guardados até hoje, porém não abordarei essa questão hoje.

Nosso assunto do dia é: "Moisés viu ou não a Deus?"

Êxodo 33.11 diz: "Falava o SENHOR a Moisés face a face, como qualquer fala a seu amigo; então, voltava Moisés para o arraial, porém o moço Josué, seu servidor, filho de Num, não se apartava da tenda." Mais adiante, porém, no versículo 20 do mesmo capítulo, Deus teria dito: "Não me poderás ver a face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá." Como se deve entender essa aparente contradição? Pois Moisés não morreu quando ficou "face a face"com Deus.

A resposta é simples: O fato do Senhor ter falado face a face com Moisés, como está escrito no versículo 11 de Êxodo 33, está confirmado em Números 12.8 e Deutoronômio 34.10. Existem comentaristas bíblicos que entendem a expressão "face a face" como uma expressão figurada, exprimindo amizade e franqueza. Assim, nossa pergunta seria facilmente respondida.

Mas penso que essa é mais que uma expressão figurada, porque o Senhor, por exemplo, apareceu outras vezes: a Abraão (compare Gn 12.7; 17.1; 18.1), a Isaque (Gn 26.2) e a Jacó (Gn 35.9). Em relação a Moisés também está escrito em outra passagem que o Senhor lhe apareceu (Êx 3.16).

Portanto, será que existe de fato uma contradição quanto à afirmação: "Não me poderás ver a face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá" Êx 33.20?

Não, pois Deus não se contradiz; Ele não é homem para que minta. Na Bíblia Anotada por Scofield (p. 22) temos a seguinte explicação sobre esses aparecimentos de Deus:

"Teofanias são aparecimentos preencarnados do Deus Filho, em forma angélica ou humana, através de manifestações de glória (Ez 1), ou de maneira não descrita (Gn 17.1)".

Mas Deus, o Pai, o Criador do céu e da terra, nunca pode ser visto por uma pessoa face a face. Somente em Jesus Cristo, Deus assumiu a forma humana e ao mesmo tempo revelou a Sua natureza interior, que é o amor:

"a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra de reconciliação"

2 Co 5.19

Por isso está escrito em João 1.18: "Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou."

Sei que é um assunto que rende para muito tempo, porém um assunto que não pode ser discutido de forma alguma, é o Senhorio e plano redentor de Deus para nós, através do sacrifício de Jesus na cruz.

Jesus é o próprio Deus, o Espírito Santo é o próprio Deus, assim como o Deus Pai é Deus!

A Tri-unidade de Deus é indicutivelmente a primeira doutrina a ser defendida, pois se não for assim, as demais "doutrinas" não tem fundamentação.

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário