sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

QUEM SÃO OS BATISTAS BÍBLICOS?

Sou Batista por convicção e quero compartilhar com todos quem são os Batistas e quais são os sete distintivos da Igreja Batista.

1.SOMOS CRISTÃOS
Somos cristãos por escolha própria e somos discípulos decididos de Jesus. Jesus é nosso único e suficiente Salvador e Senhor. Reconhecemos que não somos os únicos discípulos de Jesus mas é nosso desejo seguir a Jesus de acordo com as nossas convicções bíblicas (Atos 11:26), e no poder do Espírito Santo .

2.SOMOS MEMBROS DE IGREJAS LOCAIS
Cremos que o crente deve ser um membro fiel e ativo duma Igreja Local para cumprir o mandamento de Jesus de Evangelizar, Batizar, Ensinar e Observar todos os mandamentos. Estes quatro alvos são a razão da existência da Igreja local e a razão para a nossa participação nela. (Mateus 28: 18-20; Hebreus 10:24-25).

3.SOMOS BATISTAS
Em primeiro lugar, as nossas igrejas são Igrejas Cristãs com Cristo como o cabeça da Igreja. Nós usamos o nome Batista ou Batista Bíblico porque defendemos os sete distintivos históricos das Igrejas Batistas* e usamos o modelo Batista de liderança nas Igrejas locais reconhecendo dois cargos de liderança: o de Pastor e o de Diácono. Nossas Igrejas são Igrejas Batistas tradicionais e não carismáticas.

4.SOMOS A FAVOR DA COMUNHÃO ENTRE IGREJAS DA MESMA FÉ E ORDEM
Fazemos parte da Comunhão Batista Bíblica Nacional para melhor cumprirmos os mandamentos de Jesus encontrados em Mateus 28:18-20. A Comunhão existe para apoiar a Igreja Local mas não tem poder sobre assuntos internos das Igrejas. Usamos a palavra "Comunhão" para melhor demonstrar a natureza voluntária do nosso relacionamento entre as Igrejas. (Atos 15)

5.SOMOS BÍBLICOS
Somos convictos que a Bíblia deve ser nosso livro de estudo em nossas igrejas. O uso ou não de literatura de qualquer tipo dentro da igreja local deve ser decidido pela liderança da Igreja Local sem pressão de outras Igrejas ou da própria Comunhão. Um sistema centralizado usado pelas grandes denominações das Igrejas Evangélicas e Batistas para a produção de literatura semanal é ao nosso ver eficiente mas perigoso. A experiência destas mesmas denominações prova que doutrinas não Bíblicas podem entrar em todas as Igrejas Locais através duma só fonte de erro ou liberalismo.Por essa razão, insistimos que a Igreja Local tenha sua autonomia na escolha de materiais, literatura e programações. Reconhecemos o fato de que a cooperação a nível nacional produz resultados bons e pode ser aproveitada mas cada Igreja Local deve ser livre de participar ou não, de acordo com a sua própria consciência, sem constrangimento ou ameaça de censura. (João 5:39; II Timóteo 3: 16-17; Salmos 119: 105)

6. SOMOS MISSIONÁRIOS
Cremos que todo crente deve participar da obra missionária. Sabemos que Deus escolhe pessoas para trabalhar no campo missionário integralmente e estas pessoas merecem o apoio das Igrejas e da Comunhão de Igrejas. Estes candidatos para trabalho missionário devem ser aprovados em primeiro lugar na sua própria Igreja Local. Para receber o apoio da Comunhão de Igrejas, o candidato também deve ser aprovado pelo departamento de Missões da Comunhão de acordo com normas já estabelecidas pelas Igrejas. Uma vez aprovado na sua Igreja Local e pela Comunhão, o candidato deve apresentar o seu programa de trabalho às Igrejas pessoalmente. A decisão de sustentar o candidato financeiramente fica com cada Igreja Local. A Comunhão não o sustentará mas, sim, as Igrejas Locais através das suas ofertas enviadas diretamente ao candidato aprovado ou através do departamento de Missões da Comunhão. O candidato receberá 100% da oferta designada a ele. Se uma Igreja quiser enviar ofertas não designadas para missões, o departamento de missões assumirá a responsabilidade de escolher o seu destino na obra. (Atos 13: 1-3; Fil 4: 14-16)

7. SOMOS OBREIROS
Cremos que o Senhor Jesus quer que o seu amor se manifeste através de nossas boas obras e do nosso amor. A nossa fé deve ser demonstrada pelas obras de nossas Igrejas. Todos os projetos da Comunhão Batista Bíblica e das Igrejas Locais devem cooperar para o cumprimento da tarefa que Jesus nos deixou em Mateus 28: 18-20. Estes projetos incluem escolas, orfanatos, acampamentos, institutos, faculdades e outras entidades especializadas. Todos estes sempre devem estar ligados às Igrejas Locais das quais também devem depender para o sustento espiritual e material (Tiago 1: 19-27; 2: 14-26).

9. SOMOS FUNDAMENTALISTAS
As Igrejas Batistas Bíblicas são Igrejas fundamentalistas. Isso quer dizer que nós defendemos contra qualquer ataque contra as doutrinas básicas da fé cristã. Não aceitaremos no nosso meio pessoas ou Igrejas que neguem as doutrinas cardiais da Bíblia (Romanos 16: 17-20), e por esta razão nenhuma de nossas Igrejas fará parte do Concílio Mundial de Igrejas ou qualquer de suas organizações.

10. SOMOS SEPARADOS DO MUNDO
Acreditamos que o crente verdadeiro deve viver uma vida santa e separada do mundo. Cabe à Igreja Local determinar as suas exigências para manter o rebanho seguro e puro (João 17: 15-16; Romanos 12: 1-2; I João 2: 15)


*Os sete distintivos das Igrejas Batistas:*

1.- A Bíblia é nossa única regra de fé e prática
2.- A Igreja é composta de membros regenerados
3.- Nossa profissão de fé é o batismo por imersão após a conversão
4.- Cada crente é um Sacerdote
5.- A segurança do crente é eterna
6.- A igreja local é autônoma.
7.- O Estado e a Igreja devem ser separados.
___________________________________________________
Infelismente há várias Igrejas Batistas que estão perdendo o foco e realizando cultos juntamente com igrejas Pentecostais e até mesmo tornando-se Pentecostal. a história e os distintivos da Igreja Batista não aprovam os ensinamentos de certa forma heréticos de determinadas igrejas. Não quero dizer que somente os Batistas herdarão o Reino dos céus, quero defender a sã doutrina e combater os ensinamentos heréticos e muitas vezes sem base Bíblica.
Espero que enquanto lê este post, tenha o discernimento e entenda a minha posição.

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

O DONO DA ESTRADA E O PORCO

"O orgulhoso de coração levanta contendas, mas o que confia no SENHOR prosperará." Provérbios 28:25

Certa vez um homem dirigia velozmente um carro novo que havia comprado.
O carro era possante e rápido. Ele gostava de carros assim e se enchia de orgulho olhando a nuvem de poeira que subia por trás de seu carro enquanto corria nas estradas de barro do interior.
Um belo dia ele estava correndo numa estrada assim todo satisfeito com a nuvem de poeira, e o vento batendo no seu rosto. De repente, ele avistou um carro se aproximando da outra direção. Ele percebeu que o carro estava correndo tão rápido quanto o dele. Ao se aproximar mais ainda, ele viu que este carro também era novo e da mesma marca que o seu. Cheio de inveja, ele pisou no acelerador e resolveu dar uma lição no outro motorista de como correr com um carro numa estrada de barro.
Os dois carros estavam se aproximando de uma curva perigosa na estrada. O motorista orgulhoso nem tirou o pé do acelerador, mas resolveu entrar na curva em velocidade máxima.
Assim que ele começou a entrar na curva, ele percebeu que o outro carro, ao se aproximar dele, estava deslizando no barro. Parecia que o motorista estava perdendo controle. E, o pior, ele viu que o motorista era uma mulher.
Rapidamente ele girou o volante e evitou uma batida enquanto o outro carro passou, quase batendo.
A mulher, do volante do outro carro, gritou "Porco"!
O motorista orgulhoso, enraivecido revidou "E você é uma vaca"!
Mas, logo na frente, ao completar a curva, o motorista orgulhoso espatifou no grande porco que havia se deitado no meio da estrada, do qual aquela senhora havia desviado, e sobre o qual tentara avisá-lo.

Muitas vezes agimos como o "motorista orgulhoso". Muitas vezes somente o que achamos é o correto, não queremos abortar ensinamentos que fomos discipulados e achamos que não posso aceitar o que pessoas nos dizem. Somos orgulhosos e com coisas pequenas machucamos pessoas e deixamos de ser bênçãos reais na vida de outros; muitas vezes mudamos a direção de nossas vidas por sermos orgulhosos.

Vamos estar focados nas coisas que são importantes para nós!

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

O JOVEM E O SÁBIO

Certa vez um jovem foi a um homem sábio, pedir conselhos. O homem sábio disse que só queria saber uma coisa.
Ele propôs uma situação imaginária. Ele disse - “Imagine que você nunca seria pego e ninguém seria machucado.
Ninguém perderia nada. Se estas circunstâncias fossem garantidas, você mentiria por $10,000 dólares?”
O jovem pensou um pouco e respondeu. “Sim, por $10,000, se ninguém saberia e ninguém seria machucado! Eu mentiria!” O sábio balançou a cabeça e disse. “Tenho outra pergunta. Você mentiria por dez centavos?”
Furioso, o jovem indagou “Que tipo de pessoa você acha que eu sou?!”
O sábio respondeu. “Eu já sei que tipo de pessoa você é. Estou apenas tentando estabelecer seu preço.”
Um dito popular diz: "o poder do dinheiro corroei". A Palavra de Deus diz: "Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores." I Timóteo 6:10
Vamos analizar as nossas prioridades?
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

PRECIOSIDADES DE UM SALMO

SALMO 23:4-5

Nem sempre paramos para pensar no que um simples Salmo pode ter de tão precioso para as nossas vidas.
No salmo 23 encontramos diversas bênçãos tais como: descanso, refrigério, restauração, orientação e coragem. Agora vamos nos atentar para mais 2 bênçãos que se mostra nesse Salmo tão rico.

1. O Senhor é meu Pastor; portanto, não me faltará CONSOLO.
“Tua vara e teu cajado me consolam” (vers.4)
Estamos vivendo em um mundo que não há o mínimo de consolo. Cada um se encontra tão atarefado, a cuidar de seus próprios males, que bem pouco tempo tem para cuidar dos males alheios. Este é um mundo solitário e sem amor.
É em face dessa situação que surge o Senhor Jesus para oferecer-Se a nós na qualidade de um Pastor de consolo e graça sustentadora, na hora da tristeza humana.
Jesus Cristo vem te consolar quando o sol se apaga e todas as estrelas desmaiam de seu céu de esperanças. Um dos ministérios desse Pastor é nos animar e dar consolo.
É justamente na hora de mais profunda tristeza que, com mais freqüência, descobrimos quão grandioso e sustentador é realmente o nosso Pastor, Jesus Cristo!
Isaías 43:1-3, o Senhor nos dá algumas garantias, na posição de consolador. Diz: “quando passares pelas águas ESTAREI CONTIGO, quando pelos rios, ELES NÃO TE SUBMERGIRÃO; quando passares pelo fogo, NÃO TE QUEIMARÁS, NEM CHAMA ARDERÁ EM TI. PORQUE EU SOU O SENHOR TEU DEUS, O SANTO DE ISRAEL, O TEU SALVADOR;”
Esses versículos não prometem que ficaremos livres das tristezas. Não garantem que os dilúvios e fogos da tristeza e da aflição não virão; mas garantem que quando vierem, o Pastor atravessará juntamente conosco, e providenciará para que os dilúvios não nos submerjam e para que as chamas não nos abrasem. Nos dias de Noé Ele provou estar à altura de Sua palavra, bem como nos dias dos três jovens hebreus. E até o presente continua provando estar à altura de Sua Palavra.
Em nossos tristes dias e experiências ficamos inclinados a sentir que Deus está tão ocupado, cuidando do universo, das pessoas que tem outros problemas e dificuldades, que não tem tempo de ouvir nossa humilde oração e súplica. O que o Senhor nos assegura e devemos confiar é que Ele sempre está conosco a nos guiar, amparar e proteger; em todos os momentos ele está conosco.
Deus é dono de todo o universo, inúmera as estrelas e tudo sustenta. É um Deus assim que deixou o Seu trono e veio na pessoa de Jesus Cristo libertar o homem da escravidão do pecado; é esse Deus, na pessoa de Jesus Cristo que, hoje, espera para poder penetrar diretamente no coração mesmo de tua tristeza e cura-la pelo toque de Sua mão traspassada pelo cravo. O Senhor é o meu Pastor, portanto, não me faltará consolo!

2. O Senhor é meu Pastor; portanto, não me faltará SUPRIMENTO
“Preparas uma mesa perante mim” (vers. 5)
A responsabilidade do pastor oriental é cuidar que as ovelhas sejam levadas a lugares onde há abundância de alimento e água. O pastor que frequentemente guia suas ovelhas a lugares onde “não possa preparar-lhes mesa à sua frente”, logo ficará sem rebanho ou sem emprego! A ovelha é incapaz de encontrar pastagem por si mesma. A pastagem tem que ser preparada pelo pastor. Como isso se parece com a nossa situação, nesse mundo sem pastos!
É nessa situação que aparece novamente o Senhor Jesus e Se oferece ao salvo como Pastor que sabe onde está o suprimento e como prepara-lo. Nosso Pastor traz, na largura de Seu peito, estas maravilhosas palavras de segurança: “Meu Deus suprirá todas as vossas necessidades, segundo suas riquezas em glória por Cristo Jesus”. Verdadeiramente, um dos nomes de nosso Deus é El Shaddai, cuja significação é “aquele que nutre”. É dele que recebemos nossa nutrição. É Aquele que, em Si mesmo, é o manancial de todo o nosso suprimento.
Muito progrediremos ao entendermos que a provisão de nosso querido Salvador para nós não é uma porção de “coisas”, mas é a Si mesmo.
Temos várias coisas que encontramos de suprimentos no Senhor Jesus:

CONCLUSÃO: No Senhor temos vida que nunca pode ser perdida; uma relação que nunca pode ser abalada; uma justiça que nunca pode ser mudada; uma aceitação que nunca pode ser posta em dúvida; um julgamento que nunca pode ser perdido; um advogado que não perde causa alguma; um título que nunca pode ser apagado, o título de salvo e cidadão do céu! Uma posição que nunca pode ser invalidada; um direito que nunca pode ser disputado; uma justificação que nunca pode ser revertida; um selo que nunca pode ser quebrado; uma herança que nunca pode ser tirada; uma riqueza que nunca pode ser diminuída; um recurso que nunca se acaba; uma possessão que nunca pode ser medida; uma porção que nunca pode ser negada; uma paz que nunca pode ser destruída; uma alegria que nunca pode ser suprimida; um amor que nunca pode ser abatido; uma graça que nunca pode ser interrompida; uma força que nunca pode ser diminuída; um poder que nunca pode ser tirado; uma salvação que nunca pode ser anulada; um perdão que nunca pode ser rescindido; um livramento que nunca pode ser interrompido; uma segurança que nunca pode ser tirada; uma natureza que nunca pode ser mudada; um acesso que nunca pode deixar de continuar sendo; uma atração que nunca pode ser ultrapassada; um consolo que nunca pode ser reduzido; um serviço que nunca pode deixar de ser recompensado; uma revelação que nunca pode ser destruída; um vitorioso que nunca pode ser conquistado; uma ressurreição que nunca pode ser impedida; uma esperança que nuca pode ser desapontada; uma glória que nunca pode perder suas cores.

Sim, Cristo é tudo na visão do Pai. Cristo é tudo na mensagem do Espírito. Cristo é tudo nas páginas das Escrituras Sagradas. Cristo é tudo na manhã da Criação. Cristo é tudo na meia-noite do pecado. Cristo é tudo na Graça espiadora. Cristo é tudo em tudo!
Essa é a mesa que Ele prepara para nós, nas pastagens verdejantes que, de outra maneira, seriam dificuldades invencíveis e insolúveis. Certamente podemos dizer como Davi: “o Senhor é meu Pastor; portanto, não me faltará suprimento. O Senhor é meu Pastor; portanto, não me faltará consolo.”
Que Deus nos abençoe.
Ricardo Hilário

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

FESTA DE TODOS OS POVOS, SERÁ?



I JOÃO 2:15 “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”.
Diz-se que o carnaval é a festa mais popular do Brasil. Pessoas de todas as partes do mundo viajam em direção ao Brasil, para participar da “folia” anual.
São milhões de reais gastos nos desfiles, bailes e trios elétricos. O povo caminhando para o mesmo rumo. Tem até uma parte de uma música de escola de samba que diz: “me leva que eu vou, sonho meu, atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu...”
Eu digo porém, que a humanidade que vai atrás dessa festa diabólica muitas vezes nem sabe o que verdade esconde por trás do carnaval.
Deus diz em sua Palavra, em Romanos 6:1, 2 e 11: “Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? Assim também vós considerai-vos como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor.”
Falaremos agora um pouquinho mais sobre essa atividade do mau que atrai tantas pessoas, inclusive alguns “crentes”.

I. O CARNAVAL E SUAS “FESTIVIDADES”.
São quatro dias de “azaração”, de “festas” e de alimento carnal.
a) Bailes de salão:
Pessoas ficam descontroladas, embriagados e “sem donos”. Já se ouve: “- Na escuridão do salão, ninguém é de ninguém!” Músicas e marchinhas de carnaval são dançadas, apreciadas num movimento de empurra-empurra... Vemos isso nitidamente na mídia. Propagandas de cervejas, e de preservativos são muito mais freqüentes nessa época.
b) Trio Elétrico:
Esse tipo de “folia” é muito conhecido e difundido na região do nordeste, principalmente na Bahia. É um estilo muito atrativo para as multidões que querem ficar ocultas nas festividades. Compra-se o famoso “ABADA”, veste-se e pronto, todos iguais para fazerem o que mais há de alimento carnal. Pessoas não vêem maldades em algumas coisas, mas não sendo legalista e tradicionalista ao extremo, devemos analisar tudo aquilo que ocorre no meio da “folia”. É homem “passando a mão” em mulher e vise versa, é a linguagem e bafos deploráveis!
c) Desfiles:
Não poderia ficar de fora os desfiles de escolas de samba. Para começar a falar, devemos pensar nos valores gastos para os fins. São milhões em carros alegóricos, muito dinheiro em instrumentos de percussão, em fantasias também, com exceção das mulheres semi-nuas, ou até mesmo nuas, apenas com tapa sexo e pinturas no corpo.
Você receberia em sua casa uma pessoa pelada com a maior naturalidade? Você colocaria seu filhos e netos para conversar com alguém que está nú?
O sexo sem controle, homens e mulheres pelados, bebedeira por todos os lados, etc; será que é isso que você tem colocado dentro de sua casa ao longo dos anos?

II. O POVO DE DEUS PODE FAZER PARTE DO CARNAVAL?
O nosso texto base da mensagem já diz para não amarmos o mundo. Não há como servir dois senhores! Conheço pessoas que já foram a desfile de escola de samba. E ouvi o que eu já imaginava: “não é ambiente para crente, pois tem muita gente bêbada, palavreados chulos e muito desrespeito.”
a) Não! Porque Deus não é glorificado nesse local e festa.
Certamente não se lê a Bíblia, não se louva a Deus e nem mesmo há preocupação com a morte de Jesus no calvário. Um lugar que não se pode ler a Palavra com toda a reverencia não glorifica-se a Deus. Um lugar onde não há louvor a Deus também não glorifica-se a Deus. Onde as pessoas nem sabem ou nem se preocupam com o sacrifício de Jesus, não é um lugar de adoração a Deus.
b) Não! Porque não é um ambiente que edifica.
Tudo que o crente faz, deve ser para a edificação do corpo de Cristo. O corpo é constituído de muitos membros. Cada membro deve ser edificado com as atitudes de outros membros. Como explicar? Bom, com uma atitude da mão a boca pode trabalhar e o organismo todo ser abençoado com o alimento. Isso é edificação.
c) Não! Porque fazendo isso estamos amando as coisas do mundo.
Como diz o texto em base, se amamos o mundo, o amor do Pai não está em nós. Isso é muito profundo! Deus nos ama tanto, mas cabe a nós receber e aceitar esse amor demonstrado e derramado a nós.

CONCLUSÃO:
Um alerta ao cristão! Tudo o que alimenta a carne é muito atrativo, mas sabemos que primeiro devemos buscar o Reino de Deus, onde não há pecado, nem malícia e nem maldade. As demais coisas são acrescentadas. Deus procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade. O apóstolo Paulo esmurrava a sua carne e nos alerta em I Tessalonicenses 4:7 “Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.”
Amados, vamos nos abster de toda a aparência do mal, fazendo só o que é reto perante o nosso Deus!
Que Deus nos abençoe!
Ricardo Hilário

sábado, 14 de fevereiro de 2009

A PISCINA E A CRUZ.

Conta-se que um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e molhar somente o dedão do pé antes de qualquer mergulho.
Alguém intrigado com aquele comportamento, lhe perguntou qual a razão daquele hábito.
O nadador sorriu e respondeu: Há alguns anos, numa certa noite perdi o sono e fui à piscina para nadar um pouco.Não acendi a luz, pois a lua brilhava muito. Quando eu estava no trampolim, vi minha sombra numa parede à minha frente. Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnífica cruz. Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando aquela bela imagem. Nesse momento pensei na cruz de Cristo e em significado. Eu não era um cristão, mas quando criança aprendi que Jesus tinha morrido para nos salvar. Sentei-me no trampolim, enquanto aqueles ensinamentos vinham-me à mente. Não sei quanto tempo fiquei ali parado, mas, ao final, eu estava em paz com Deus. Desci do trampolim e resolvi apenas tomar um gostoso banho, quando, para meu assombro, descobri que haviam esvaziado a piscina naquela tarde. Naquela noite a cruz de Cristo salvou-me duas vezes: da morte física e da morte espiritual. Por isso molho o dedão do pé, antes de saltar.
Meu amigo, você pode estar lendo essa postagem e se imaginando no lugar do nadador. Todas as vezes que penso nessa história, consigo visualizar todo o contexto dela.
Não importa qual é a sua piscina; dificuldades financeiras, dificuldades sentimentais, dificuldades na escola ou faculdade ou até mesmo no local de trabalho, não importa qual é a sua piscina. Lembre-se sempre da cruz de Cristo; Ele morreu por você e dependa única e exclusivamente Dele.
Muitas vezes, tragédias podem ser evitadas somente pelo fato de olharmos para a cruz de Cristo e lembrar o quanto somos preciosos para Deus.
Que Deus te abençoe!
Ricardo Hilário
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor." Romanos 6.23

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

DEVER DO BOM CRISTÃO (PARTE 1)


I Tessalonicenses 5:14-23

Vemos nesse trecho da palavra de Deus que o apóstolo Paulo exorta a igreja de tessalônica sobre alguns deveres.
Vamos utilizar e fazer uma análise dessas palavras de Paulo (inspirado por Deus) para nossos dias.

No versículo 14: Paulo nos diz que devemos aconselhar com firmeza os desordeiros;
· Aqueles que não têm reverencia para com as coisas de Deus.
· Aqueles que não colaboram para o bom andamento do culto.
· Até mesmo aqueles que de certa forma são preguiçosos para com as Santas coisas de Deus.

No versículo 15: Diz-nos a respeito da vingança e da ira.
Como vemos a ira nesse versículo?
Paulo nos fala para não retribuirmos mal com mal, isto é, quando alguém nos faz algum mal, automaticamente em nosso extinto carnal, retribuímos com mal também. Isso é o que chamamos “olho por olho, dente por dente” baseado no que o Senhor tinha dito a Moisés em Lev. 24:20. Graças a Jesus (Deus encarnado) as coisas não são assim; como Jesus mesmo diz em Mt. 5:38 e 39. Paulo se baseia nas palavras do Senhor ao exortar àquela igreja.
Na parte b do versículo vemos o pedido de Paulo à igreja: “procurem em todas as ocasiões fazer o bem uns aos outros e também aos que não são irmãos na fé”.

No versículo 16: Exorta-nos para estarmos sempre alegres.
Nossa alegria é Cristo.
A alegria é a forma mais visível que temos de mostrar a beleza de Cristo em nós, pois pessoas até ficam curiosas e indagam: “de onde vem tanta alegria?”

No versículo 17: “Orai sem cessar”
A oração é o modo melhor de nos comunicarmos com Deus, pois é através dela que Deus recebe nossos agradecimentos e petições.
Quando estamos em problemas (desafios) ele nos ouve através da oração.
Deus é onisciente, sabe de todas as coisas, mas Ele quer que nós falemos com nossos próprios lábios o que desejamos e precisamos, pois é assim que Deus nós reconhecemos que não somos nada sem Ele e que não podemos fazer nada sem Ele.

No versículo 18: Devemos agradecer por tudo.
· Devemos ser gratos a Deus até mesmo quando acontece algo de “ruim” em nossas vidas. Por que ruim entre aspas? Pois o que parece ser ruim para nós, é bom para Deus, pois todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus... (Rm. 8:28)
· Essa é o que Deus quer de nós por estarmos unidos em Cristo Jesus.


(continua...)

Deus abençoe!

Ricardo Hilário

DEVER DO BOM CRISTÃO (PARTE 2)


(continuação)

Algumas instruções sobre a vida cristã...

No versículo 19 e 20: diz-nos que não devemos atrapalhar a ação do Espírito Santo e nem desprezarmos o ensinamento dos profetas e servos de Deus.
No caso, desprezarmos os ensinamentos, está ligado também à falta de reverencia nos cultos, E.B.D. e reuniões ministradas por servos escolhidos por Deus para estarem trazendo o recado que Ele quer nos falar.
Se não prestamos atenção no culto, tiramos à atenção de outras pessoas, tais como visitantes e automaticamente não permitimos que o Espírito Santo de Deus aja nas vidas que estão necessitadas e sedentas pelo Espírito Santo.

No versículo 21 e 22: Há uma exortação e lembrete de que não devemos acreditar em tudo que se ouve por ai, fugirmos de toda aparência mal.
Nos dias que Paulo escrevera a carta aos tessalonicenses, eles tinham se confundido com a segunda vinda do Senhor e por essa razão Pulo diz para não desprezarem os ensinamentos, mas examinar tudo e reter o que é bom.
Não devemos nos deixar levar por qualquer informação isolada de que Cristo irá voltar em um dia "X", pois isso é coisa do maligno, porque nem mesmo o Filho sabe, somente o Pai. (Mc. 13:32)
Devemos fugir de tudo que é aparente do mal;

Não é isso que esse trecho quer dizer no contexto, mas podemos até usá-lo e colocar em questão: tatuagens, alguns tipos de roupa, modo de andar, lugares freqüentados, etc. Pois muitas pessoas virão nos acusar (é o que Satanás gosta de fazer, acusar os salvos) e dizer: “esse crente vai nesse lugar e diz que vai pro céu; se ele que vai nesse lugar vai pro céu, eu que não vou nesses lugares também vou oras. Nem preciso ir a igreja!”

No versículo 23 nos diz a respeito da santificação.
A única fonte de santificação é nosso Deus que em seu amor nos purifica de todo o pecado se estarmos em sua vontade e em Jesus Cristo (I João 1:7)
Devemos nos guardar de forma que não necessitemos ser repreendidos por ninguém, na forma de andar, agir, testemunhar ...

Conclusão:

Se ouvirmos e fizermos o que Deus nos manda através das profecias (ensinamentos) deixados para nós através da Palavra d’Ele, a Bíblia, estamos no caminho certo.
Devemos também prestarmos muita atenção no que vem aos nossos ouvidos; será que tudo o que escutamos vem de Deus? Temos a convicção de que se não houver um fundamento e que se a Bíblia reprova em outro trecho, é para ficarmos de olhos abertos.
· Pessoas já quiseram adivinhar, falando ter profetizado, a segunda vinda do Senhor e se deram mal, pois como já vimos ninguém sabe o dia.
· A única forma de Deus falar conosco é através da Bíblia; não há outro modo e nem outra pessoa permitida por Deus para nos colocar outro ensinamento além do verdadeiro evangelho. Em Gálatas 1:8,9 nos diz a respeito disso; “Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” Ou maldito, amaldiçoado.

Então prestemos atenção em tudo que se diz e promessas por ai a fora; Deus não promete vida fácil pra ninguém, pelo contrário, diz que no mundo teremos aflições e é para nós termos coragem pois Jesus já venceu o mundo. (João 16:33)

“A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco” (I Tessalonicenses 5:28)

Deus abençoe!

Ricardo Hilário

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

CULTO NOS LARES.

Culto na casa da irmã Zilda.
No dia 27 de janeiro, estivemos comemorando mais um ano de vida da nossa irmã Zilda, com um culto de ação de graças em sua residencia. Foi muito abençoador, apezar da chuva, Deus troxe mais de 30 pessoas ao culto, para ouvirem a Palavra Dele.

Falamos sobre o quanto Jesus tem falado a nós e muitas veses não identificamos a sua voz, como aconteceu com os dois discípulos no caminho para Emaús (Lc. 24). Pessoas decidiram chamar Jesus para fazer parte de suas vidas.

Logo estaremos fazendo outro culto na casa da irmã.

Culto na casa da irmã Diva

No dia 31 de Janeiro, estivemos encerrando o mês com mais um culto abençoado, para a glória de Deus.

Estava calor e decidimos fazer no quintal da casa da irmã. Foi muito bom, falamos da dedicação da vida cristã e como as obras fazem parte da nossa vida. Elas não podem salvar, mas devem fazer parte da vida do salvo (Ef.2:1-10). Na ocasião, comemoramos o aniversário da filha da irmã Diva, a Michele.

Na ocasião do culto na casa da irmã Zilda, foi definido o próximo culto no lar com uma brincadeira chamada "O escolhido". Fizemos toda a brincadeira e a intenção era que os irmãos pegassem o copo de café amargo e por um acaso, de tanto eu misturar, acabei pegando, então como não há uma possibilidade dos irmãos virem até Santo André, o culto será realizado na igreja no próximo domingo 08.02 às 17h30. Lá estaremos definindo a próxima casa de culto.

Meus agradecimentos a todos quanto estão orando e também os que estão no trabalho juntamente comigo.

Deus abençoe!

Ricardo Hilário