sábado, 29 de agosto de 2009

O CORAÇÃO DE DEUS, O HOMEM DE DEUS, O CAMINHO DE DEUS

Shalom a todos!!!

A partir do mês de setembro, estaremos estudando na Escola Bíblica Dominical, a vida de Davi.

Estarei publicando o material usado nas aulas; um material extraído das aulas que tive na Igreja Batista Bíblica no Valparaíso - Santo André - SP, onde fui muito abençoado; o texto base é extraído do livro "Davi, um Homem Segundo o Coração de Deus" cujo autor é Sharles Swindoll. Este material terá algumas adaptações e mudanças, porém a essência permanecerá a mesma; espero que abençoe a sua vida, assim como tem abençoado a minha! Segue a primeira aula:

O CORAÇÃO DE DEUS, O HOMEM DE DEUS, O CAMINHO DE DEUS!
­A julgar pelo exterior, não parecia haver nada em Davi que pudesse impressionar a Deus;

­O sacerdote da época era Samuel, que julgou a terra com sabedoria e justiça. Mas a maioria do povo não tinha conhecimento pessoal desses fatos. Sabiam apenas que Samuel era um homem idoso e que nomeara seus filhos para julgarem Israel. E isso foi um grande erro (1 Samuel 8:1-3);

­O povo estava então desiludido e queria que alguma coisa fosse feita a respeito. O que eles realmente desejavam era um rei;

­Deus deixou então que eles tivessem exatamente o que queriam. O homem que escolheram, Saul, era alto, moreno e bonito. Tinha 40 anos de idade quando começou a reinar, e em pouco tempo passou a mostra-se sensível demais, irritadiço e dado a crises de depressão, e até a pensar em cometer um assassinato. Isto já basta em relação ao homem escolhido pelo povo!

­Mas, pela sua graça, Deus não abandona o seu povo. Mediante Samuel, ele intervém.

DAVI, A ESCOLHA DO SENHOR – 1 Samuel 13: 13-14

­Davi é mencionado na Bíblia mais do que qualquer outro personagem. São 66 menções, fora as 59 referências à sua vida no Novo Testamento;

TRÊS PRIORIDADES PARA OS LÍDERES, SERVOS APONTADOS POR DEUS

Quando Deus observa a terra em busca de líderes em potencial, ele não procura anjos encarnados, nem tampouco pessoas perfeitas, pois certamente não há uma sequer. Ele busca homens e mulheres como você e eu, simples indivíduos de carne e osso, mas que reúnam as mesmas qualidades que encontrou em Davi:

1ª Qualidade: Deus viu em Davi Espiritualidade;
- Deus busca pessoas cujo coração é totalmente dele – 2 Crônicas 16.9

2ª Qualidade: Deus viu em Davi Humildade:
- Samuel encontrou Davi cuidando das ovelhas de seu Pai. No Salmo 78: 70 vemos uma prova que Davi era um servo
3ª Qualidade: Deus viu em Davi Integridade:
- Salmo 78: 71-72 – Integridade = completo, inteiro, inocente, que vive com simplicidade, sadio, sólido, forte.
O MÉTODO DIVINO DE TREINAMENTO DOS SERVOS

Neste aspecto, é interessante examinar como Deus treinou Davi para um papel de liderança. Seu treinamento realizou-se num lugar solitário, obscuro, monótono e real.

DUAS LIÇÕES DURADOURAS

Davi pode ter vivido há séculos, mas as coisas que aprendemos dele são tão atuais quanto o nascer do sol nesta manhã. No fim desta aula podemos aprender pelo menos duas lições:

1. É nas pequenas coisas e nos lugares solitários que provamos ser capazes de grandes coisas, e;

2. Quando Deus desenvolve nossas qualidades interiores, ele jamais tem pressa.
texto extraído do livro "Davi, um Homem Segundo o Coração de Deus" cujo autor é Sharles Swindoll.

sábado, 22 de agosto de 2009

VOCÊ PRECISA SABER DE UMA COISA MUITO IMPORTANTE.

A maior questão da vida.

Você já parou pra pensar sobre o sentido da vida?

Se o seu desejo é ganhar muito dinheiro pra ter tudo e viver tranqüilo...
Será que o acúmulo de bens materiais pode preencher o vazio espiritual que todo ser humano sente?

Se você é do tipo que está somente de passagem nesta vida e pensa em aproveita-la só se divertindo, será que a sua existência tem algum valor verdadeiro? Você acredita que, vivendo assim, um dia poderá ser realmente importante pra alguém?
Se o seu maior sonho é casar e ter uma família feliz, será que os seus princípios de vida são bons o suficiente pra formar um lar que resista diante da maldade do mundo?

Se você já percebeu que a riqueza é passageira, já descobriu que a alegria acaba com o fim da festa, e até se decepcionou com as pessoas, será que a vida é só isso? Nascer, viver lutando e sofrendo, e no fim simplesmente morrer?

Você precisa saber de uma coisa muito importante:

Deus, o nosso criador, é o único que pode nos dizer pra que foi que ele nos fez. Somente ele tem a resposta certa sobre o verdadeiro sentido da nossa vida.

A Bíblia, que é a palavra de Deus revelada ao homem, nos diz que fomos criados com o propósito de sermos companheiros de Deus.
Por isso o ser humano foi formado á semelhança de Deus, dotado da capacidade de raciocinar, de sentir e expressar emoções e de agir voluntariamente. Essas características é que possibilitam ao homem estabelecer uma relação pessoal com seu criador.
“Criou Deus, pois, o homem á sua imagem, á imagem de Deus o criou: homem e mulher os criou.” Gênesis 1.27

Só que aconteceu um grande problema; um dia o homem resolveu viver longe do Senhor. Influenciado por uma idéia diabólica, o coração humano se encheu de uma vaidade egoísta, o desejo de reinar sobre a sua própria existência, rejeitando, assim, o senhorio divino sobre a sua vida. Essa rebeldia contra o criador é o pecado que desgraçou a raça humana.
“Portanto,assim como por um só homem entrou o pecado no mundo,e pelo pecado,a morte,assim também a morte passou a todos os homens,porque todos pecaram.” Romanos 5.12

O pecado separou o homem de Deus e fez com que ele perdesse a razão de existir.
Como o homem foi criado pra ser companheiro de Deus, ao ser separado do criador sua vida perdeu completamente o propósito de ser. É como, por exemplo, se um carro (que foi desenvolvido pra se locomover) fosse comprado por alguém somente pra enfeitar o jardim de sua casa. O pobre automóvel não teria razão de ser, pois todo o seu mecanismo de locomoção se tornaria inútil. É justamente por isso que o ser humano sente um vazio interior, pois tudo o que ele é perde o sentido se não for usado pra estabelecer sua relação com Deus!
“Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus.” Romanos 3.23

A perda da razão de ser fez com que o homem ficasse condenado á morte espiritual.
O ser humano deixou de viver quando perdeu o propósito de existir. Mesmo que o seu corpo físico tenha saúde e vigor, seu espírito, contudo, está morto. É por isso que todos sentem um vazio espiritual inexplicável, com uma sensação horrível de que nada no mundo poderá mudar essa situação.
“Porque o salário do pecado é a morte...” Romanos 6.23

Se você sabe que isso é verdade e está acontecendo com você, Calma! Não se desespere! Apesar da amargura, da depressão, e de toda espécie de sofrimento que o pecado tem lhe causado, Deus tem a solução pro seu problema!
“Porque o salário do pecado é a morte,mas o do gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus,nosso senhor.” Romanos 6.23

Se você quer saber qual é a solução de Deus pra libertar sua vida do pecado, antes de mais nada, deixe de ser rebelde e de tentar fazer tudo sozinho. Ninguém jamais conseguiu vencer as cadeias do pecado com suas próprias forças. Nem as melhores obras de caridade, nem as mais belas filosofias humanas, nada, enfim, é suficientemente capaz de redimir o pecado de sua culpa.
“Porque pela graça sois salvo,mediante a fé;e isto não vem de vós,é dom de Deus;não de obras,para que ninguém se glorie.” Efésios 2.8,9

Deus ama tanto a sua criatura que ele mesmo providenciou um jeito de salva-la da condenação imposta pelo pecado.
Como o homem pecou contra Deus, somente quando ele retorna pra Deus, arrependido, pedindo perdão por sua falta, é que ele pode encontrar a libertação da morte espiritual. Quando Jesus Cristo morreu na cruz, ele representou o reconhecimento do erro humano e o arrependimento perante Deus na cruz de Cristo o homem reconhece que é um pecador culpado e que merece a morte espiritual e, por causa disso, é perdoado e reconciliado com o seu criador.
“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito,para que todo o que nele crê não pareça,mas tenha a vida eterna.” João 3.16

Viu que coisa fantástica?! Ninguém precisa ficar oprimido debaixo do peso da condenação do pecado. É possível vivermos uma vida plena de sentido, repleta da mais sublime felicidade e paz interior. Basta entregar-se ao Senhor Jesus e deixar que ele, através do seu sacrifício na cruz por nós, conduza sua vida á comunhão com Deus.

Como você pode fazer isso?

Basta tomar uma decisão agora, neste exato momento, de render-se a Cristo, arrependendo-se do pecado e começando, a partir de já, uma nova vida ao lado de Deus. Para isso, abra o coração e faça uma oração pedindo que o Senhor perdoe seus pecados e o aceite como filho. Peça-lhe também que o ajude a abandonar a carreira do erro e abraçar firmemente a fé em Cristo Jesus como seu único Senhor e Salvador.
Que Deus abencoe!
Ricardo Hilário

terça-feira, 18 de agosto de 2009

O QUE É AMOR...

João 21:12-17

Jesus pergunta à Pedro três vezes se ele o ama; Jesus pergunta três vezes porque Pedro não respondeu a pergunta feita; ele “desconversou” de certa forma.
Isso me gerou uma curiosidade muito grande; por que Jesus pergunta por três vezes? A princípio pensava que era uma simples questão em que Jesus queria ter certeza do amor de Pedro e nada mais.
Mas algo de muito valor Deus quer nos mostrar neste trecho da Palavra.
Notamos que Jesus pergunta para Pedro se ele o ama; nas duas primeiras vezes a palavra, no grego, é “Agapao” e na terceira vez, a palavra é “Filéo”.
Pedro no entanto, responde as três vezes com o termo “Filéo”; o que nos interessa isto?

Primeiramente vamos entender o que significa as palavras em grego (na língua original do Novo Testamento).
“Agapao” => “Ágape” => amor mais elevado, intelectual, mais profundo, o amor em que Deus nos ama, amor incondicional.
“Filéo” => “Filléos” => Ter simpatia, amor de amigos, fraterno.
Há também mais uma palavra que é usada para o amor: “Érus” => Amor de homem para com a mulher, ou seja, atração sexual ou amor erótico.

Jesus usa a palavra que indica o amor mais elevado, intelectual, enquanto Pedro replica com a declaração da afeição pessoal.

Exemplo: Em nossos trabalhos, temos sempre alguém a prestar contas; esta pessoa nos delega algo a fazer e consequentemente nos cobra logo quando o prazo para fazer tal tarefa se esgota ou até mesmo antes. Suponhamos que esta tarefa seja apagar todas as luzes de um galpão da empresa, e por um descuido, você acaba deixando algumas lâmpadas sem apagar e ele vem lhe perguntando: Você executou o serviço? - Sabe o que é, estou acabando de apagar as luzes mas ouve problemas, mas estou terminando. (?). O seu “chefe” quer ouvir de você que o serviço está executado e não desculpas. Ele perguntou uma coisa a você e você respondeu outra. Ele quer ter certeza de que deu a tarefa a você e que não terá problemas posteriores.

1. Como estamos respondendo a Deus?

Deus está lhe dando algo em suas mãos hoje e lhe pedirá contas “naquele dia” e o que tens para apresentar? “Cada um dará conta de si mesmo” é o que a Palavra nos diz!

a) “Senhor, eu tenho amizade por ti!”
b) ”Senhor, estou fazendo o que mandaste, mas...” (Com condicionais)
c) “Sabe, Senhor, houve uns contratempos, mas estou executando o que me mandaste e logo terminarei” (Com desculpas).

• É isto que Deus quer de nós?

2. O que Deus quer ouvir de nós?

Quando Deus dá algo para alguém fazer, é Ele quem capacita! “Quando Deus escolhe alguém, Ele mesmo faz...”

a) “Eis-me aqui, Senhor, usa-me”
b) “Senhor, tenho muito prazer em fazer o que me deste a fazer”
c) “Senhor sou fraco e dependente de ti, me capacita e me fortaleça a fazer tudo quanto quiserdes”

• Será que estamos respondendo como Deus quer ouvir?

3. Devemos estar atentos à voz de Deus.

a) Deus é amor. I Jo. 4:7-21
b) Não devemos amar o mundo. I Jo. 2:15-17
c) O amor é soberano, sem ele nada podemos fazer. I Co.13.

Em todos estes trechos da Palavra, é usada a palavra “Ágape”, portanto, Deus nos fala em amor mais profundo e quem fala de simpatia é o homem... Deus nos fala pra amarmos com amor mais profundo (“ágape”), mas nós, muitas vezes não somos sensíveis a ponto de tal amor e como na tradução (feita por homens) generalizamos o “amor”.

Aplicação.
Imagine um casal (casados há certo tempo) no qual o homem resolve perguntar a esposa e vice versa, se ela o ama, ela responde que tem simpatia por ele... como fica o relacionamento?
Muitas pessoas, senão todos nós, ficaríamos chateados com tal situação. Mas Jesus mesmo sabendo que Pedro tinha simpatia por Ele, rebaixa-se ao ponto de perguntar se Pedro tinha simpatia para com Ele, para ouvir a resposta devida à pergunta feita.
Deus, tem muita misericórdia de nós e muitas vazes nos pergunta se o amamos e respondemos a Ele que temos simpatia. Ele não fica chateado; ama-nos tanto que até chega ao nosso nível para ouvir a resposta certa à pergunta.
Devemos amar a Deus sobre todas as coisas e a Ele dar toda honra, louvor e oferecer nossas vidas em sacrifício... devemos renunciar muitas coisas que nos impedem de dizer a Deus que amamos a Ele...

“Quando Ele escolhe alguém, bom é obedecer...”

Sempre gosto de citar a frase: “Deus não escolhe capacitados, Ele capacita os escolhidos”. E se você pensa 2que não tem capacitação para fazer a obra de Deus, tenha certeza, Deus tem um chamado pra você, um chamado muito especial!!! Ao qual você deve obedecê-lo e não temer coisa alguma... coloque Deus a frente de tudo e verás que as portar se abrirão para você; se preciso, Deus vai fazer você andar por sobre as águas e lhe dará a vitória.

“Confia em Deus e Ele tudo fará por você”. É só confiar na proteção divina e ter certeza de que Ele está na frente, abrindo o caminho e o guiando em meio as densas trevas do mundo!

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

UM MODELO DE ORAÇÃO 2.

Deus abençoando, condicionalmente.
1Reis 9:3-7; 2Crônicas 7:12-20

Vimos que a oração de Salomão continha 7 pedidos inteiramente distintos:
1. A contínua presença e proteção de Deus;
2. Condenação dos perversos e a justificação do justo;
3. Livramento das mãos dos inimigos, sob confissão de pecado;
4. Socorro divino em dias de calamidade;
5. Ajuda divina para o estrangeiro piedoso;
6.Vitórias nas batalhas futuras;
7. Perdão para a nação.

Sabemos que Salomão fez essa oração com fé e convicção. Assim como Salomão, devemos fazer... devemos saber o que Deus pode fazer por nós e o quanto precisamos de sua Graça.
A Graça sempre foi manifestada para com a humanidade. Deus sempre “mandou” que os homens seguissem os seus mandamentos. Não que Ele dependa de nós, mas Ele quer a obediência nossa. Deus dá a Salvação à todo o que crê em Jesus como seu Salvador, mas as bênçãos materiais vêm, se nós fizermos a vontade do Pai. Veremos agora, o que o Senhor disse a Salomão e as condições impostas por Ele.
- “Ouvi a tua oração” v.12a por que Deus ouviu? Porque a oração foi feita buscando os interesses de Deus. O que você está pedindo, vai glorificar a Deus? Vai servir para a obra de Deus?
- “escolhi para mim este lugar para casa de sacrifícios” v.12b essa era a vontade de Deus em sua promessa e Salomão entendia isso e era o seu real sentido. Deus escolheu você como casa d’Ele, o templo do Espírito Santo, para que seja glorificado o nome de Jesus através dos nossos sacrifícios de louvor (Hb13:15;Sl116:17)
- em outras palavras “se Eu mandar provações e o meu povo clamar pelo meu nome, convertendo-se dos maus caminhos, eu os abençoarei” v.13,14 Deus quer q o seu povo o busque sem cessar.1Tss.5:17. Aqui no trecho em destaque, é em primeiro plano para Israel, mas podemos aplicar para nós hoje.
- “Agora estarão abertos os meus olhos e atentos os meus ouvidos à oração deste lugar.” V.15 Deus santificou o templo dedicado a Ele por Salomão. Hoje,eu devo dedicar a minha vida para Deus e Ele ouvirá a minha oração!
- “Porque agora escolhi e santifiquei esta casa, para que o meu nome esteja nela perpetuamente; e nela estarão fixos os meus olhos e o meu coração todos os dias.” V.16 Deus escolheu aquele templo. Ele nos escolheu também: Isa43:10; Jo15:16,19.
- em outras palavras “é importante me obedecer e andar nos meus caminhos, para que eu continue te abençoando” v.17-20. Essas palavras podem ser empregadas nas nossas vidas... “...e farei com que seja por provérbio e motejo entre todos os povos.” Ou seja: uma zombaria notória, onde todos vão escarnecer (“zoar”).

Devemos fazer como Salomão. Ir com convicção até à presença do Senhor, conhecendo as promessas e termos fé de que Ele irá nos responder, pois o que pedimos é para glorificar a Ele, ser empregado no Seu reino, para ser uma benção para mim e também para meus irmãos.

Deus abençoe!
Ricardo Hilário

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

UM MODELO DE ORAÇÃO 1.



1 Reis 8:22

Salomão, o filho de Davi que edificara o Templo ao Senhor, põe-se diante do altar do Senhor para interceder pelo povo de Israel (o povo escolhido de Deus). Em narrativa semelhante em 2Cr.6:12-42, acrescenta-se uma observação indicando que fora levantado um tablado (plataforma) especial para este propósito. Primeiramente Salomão engrandece a Deus (v.23) e depois entra nos pedidos. Esta oração de Salomão pode ser considerada contendo 7 pedidos inteiramente distintos:

1. A contínua presença e proteção de Deus (v.25-30).

Salomão andava com Deus, aprendeu de Deus e sabia das promessas de Deus a seu pai Davi. Ele sabia que Deus sempre esteve e sempre estaria com o povo de Israel, ouvindo e protegendo.
Ele clama para que Deus cumprisse as suas promessas da aliança feita com seu pai, se colocando nas mãos de Deus como sucessor de Davi (seu pai). Salomão houvera dedicado o Templo ao Senhor e esperava que Deus estivesse atento à oração dele e de todo Israel de Deus. Ele invoca a presença de Deus para ouvir a oração feita naquele lugar e o perdão pelas falhas.
- Sabemos que a presença de Deus é continua em nossas vidas, nos ajudando e nos protegendo. (Nas ruas; nas escolas; no serviço; na condução; etc)

2. Condenação dos perversos e a justificação do justo (v.31-32)

Salomão pede a Deus justiça. Pois se alguém pecasse contra outrem e desejasse o mal, e com maldade oferecesse holocausto no altar de Deus, este alguém recebesse do Senhor o castigo para tal ato (que ele recebesse o que desejou ao ofendido) e que Deus justificasse o justo com a justiça d’Ele.
- Deus, sempre há de justificar o justo. Pessoas podem até desejar o mal a você, mas se você estiver no Senhor, Ele vai te livrar e fazer o juízo. Mais cedo ou mais tarde os frutos virão; quem planta o bem, colhe o bem; quem planta mal, colherá mal. A justiça vem do Justo Juiz, Deus o Pai!

3. Livramento das mãos dos inimigos, sob confissão de pecado (v.33-34)

Sempre que Israel desobedecia a Deus, os inimigos os feriam. Salomão suplica as misericórdias de Deus e perdão para os confessos e arrependidos.
- Sempre que um filho se rebela contra o Pai, a correção vem. Devemos suplicar as misericórdias de Deus para nossas vidas e, arrependidos, sermos perdoados e renovação de forças para enfrentar as tentações.

4. Socorro divino em dias de calamidade (v.35-40)

Salomão suplica agora o socorro de Deus se acontecer várias coisas. As condições aqui previstas são aquelas causadas pela seca ou guerra, ou invazão de gafanhotos e larvas, pragas as quais as terras bíblicas estavam muito sujeitas. Salomão reconhecia que a necessidade primária não era a remoção das criaturas (problemas), mas sim do pecado (v.39).
- Deus tem o prazer em cuidar de nós; em tudo Deus está presente em nossas tribulações. Mas não adianta nada pedir para Deus remover o problema, se nós não vemos onde está o nosso erro, confessarmos a Ele e nos convertermos do mal caminho, arrependidos! Confessado o pecado. Perdoado o pecado. Auxílio dado.

5. Ajuda divina para o estrangeiro piedoso (v.41-43)

O povo israelita, sempre foi separatista. Mas Deus não ensinou isso. Contrário às alegações da crítica, o povo de Israel tinha ordens de amar o estrangeiro, lembrando-se de que também fora uma vez estrangeiro na terra do Egito. Sem dúvida aqui se tem em mente o estrangeiro temente a Deus, convertido ao judaísmo.
- Muitas vezes achamos que somos os únicos que herdaremos o Reino dos Céus. Mas não deve ser assim! Quem salva é Jesus! Devemos suplicar para Deus abençoar os que não são do nosso meio e que são tementes a Deus, como Salomão fez.

6. Vitórias nas batalhas futuras (v.44-45)

Salomão pede a Deus, à que ouça a voz e a suplica de auxilio nas batalhas para que Israel vença! Ainda hoje, o povo judeu, ao orar nas sinagogas, oram em direção ao oriente (onde fica Jerusalém).
- Devemos pedir auxílio a Deus, sempre que precisarmos. Devemos voltar os nossos olhos do coração para Jesus e pedir ao Pai o livramento a cada dia!

7. Perdão para a nação (v.46-53)

“Não há homem que não peque”, disse Salomão. Então a carência de perdão para toda a nação! Quando Salomão diz no v.47 “E na terra aonde forem levados cativos caírem em si”, parece que estava exercendo o dom profético da visão do futuro. Esquadrinhando os longos corredores do tempo, parece que ele previu o cativeiro da Babilônia, centenas de anos à frente. É muito significativo que o construtor do Templo tivesse uma visão de sua queda final, a qual se deu em 586/585 a.C., quando Nabucodonozor destruiu ambos, a cidade e o Templo, assim, não foi simplesmente previsto o cativeiro da nação, mas também sua subseqüente restauração.
- A nossa pátria é muito abençoada, apesar de tanta blasfêmia. Mas as catástrofes naturais já estão acontecendo. Devemos orar para que Deus, pelo Seu Espírito, ajude-nos a anunciar as Boas Novas de Salvação, afim de que muitos se libertem da escravidão do pecado e do juízo de Deus!

CONCLUSÃO: Devemos confiar no Deus que tudo pode, no Deus que tudo vê e conhece... Deus onipotente!
Sabendo que:
- Ele vai sempre estar presente em nossas vidas;
- Condenando os perversos e nos justificando;
- Nos livrando das mãos dos inimigos;
- Nos livrando dos momentos de calamidade (tentações);
- Devemos orar pela proteção divida dos tementes a Ele;
- Pedir vitórias nas batalhas futuras, sabendo que Ele há de nos dar;
- Pedir para Ele nos dar graça para anunciarmos as Boas Novas, antes que chegue o que está muito perto (o retorno de Jesus).

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário