segunda-feira, 26 de setembro de 2011

JUGO DESIGUAL


Texto: 2 aos Corintios 6.14

“Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?” Corrigida e Revisada Fiel ao Texto Original; Revista e Corrigida

“Não vos ponhais sob jugo desigual com os incrédulos; pois que sociedade pode haver entre a justiça e a iniqüidade? Ou que comunhão tem a luz com as trevas?” Versão Restauração

“Não se juntem com descrentes para trabalhar com eles. Pois como é que o certo pode ter alguma coisa a ver com o errado? Como é que a luz e a escuridão podem viver juntas?” Nova Tradução na Linguagem de Hoje

“Não se ponham em jugo desigual com descrentes. Pois o que têm em comum a justiça ou a maldade? Ou que comunhão pode ter a luz com as trevas?” Nova Versão Internacional

“Não se submetam ao mesmo jugo com os infiéis. Que relacionamento pode haver entre justiça e iniqüidade? Que união pode haver entre luz e trevas?” Edição Pastoral (Traduzida do Latim – A Bíblia Católica


Vamos começar entendendo o fogo do tema. A palavra jugo significa: “canga; junta de bois; submissão; opressão.” Fiquei curioso pra saber o que significa canga: “jugo de bois; opressão; domínio.” Notei que tanto jugo, quanto canga são sinônimos de opressão. Uns dos sinônimos para opressão é: “dificuldade de respiração; sufocação.”

Levando em conta toda uma interpretação de texto, consigo entender o que o Apóstolo Paulo nos diz em sua epístola aos Corintios. Não façam sociedade com os infiéis, isso vai trazer dificuldade de respirar!

A existência da vida humana está na respiração. Quando uma pessoa para de respirar, desfalece. Quando um crente tem comunhão com o ímpio, a tendência é fazer com que o desfalecimento espiritual aconteça.

Vamos voltar para a língua original, o grego: A palavra comunhão (koinonia) envolve “relacionamento íntimo”, como o do casamento ou o relacionamento espiritual com Deus.

Com esses esclarecimentos consigo então chegar a algumas conclusões:
1.       Não devo me prender a relacionamentos que me deixam oprimidos, no caso com os ímpios. Esses relacionamentos envolvem:
·   Sociedade Empresarial
·   Namoros
·   Amizades
2.       Não devo ter comunhão conjugal com alguém que não é cristão;
a.        Pois luz não consegue estar no mesmo lugar que trevas;
b.       Se estiver num quarto escuro, não tem luz e se ligo a lâmpada a escuridão vai embora.
·   Assim deve ser o cristão, como uma lâmpada!

3.       Não devo ter comunhão com alguém que é cristão que não professa a mesma fé ou ordem.
a.        Pois futuramente pode me sufocar espiritualmente, no meu relacionamento com Deus.
b.       O desfalecimento espiritual na vida de um cristão é a pior coisa que pode acontecer, pois trás como reflexo:
·   Apatia
·   Tristeza
·   Depressão
·   Descomprometimento

Meu relacionamento íntimo deve ser com a luz, pois sou luz, estou na luz como Ele na luz está. Filhos da luz devem se relacionar com filhos da luz. A Luz é Jesus.

Não quero dizer que não pode acontecer de uma sociedade com o ímpio dar certo, porém posso afirmar que 99,99% dos casos o negócio não dá certo.

Não vou dizer também que 100% dos relacionamentos conjugais ou namoros com ímpios dão errado, mas posso afirmar que 99,99% dos casos, o cristão se afasta de Deus por causa do parceiro ou parceira.

Prefiro apoiar-me nos 99,99% de chances de acerto do que me arriscar nos 0,01% de probabilidade de erro.

Tire suas conclusões. Eu tirei a minha e decidi que nunca mais quero errar, e para isso, um bom começo é não me envolver em coisas que exigem comunhão com o ímpio e profano, pois desses lugares não posso esperar muita coisa boa.

Que Deus te abençoe
Ricardo Hilário
21/09/2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

CONFERÊNCIA MISSIONÁRIA (TEMPLO BATISTA V.MERCÊS)


Nos dias 16, 17 e 18 de Setembro de 2011 aconteceu a Conferência missionária no Templo Batista da Vila das Mercês. Na oportunidade aconteceu também o batismo de vários irmãos, entre eles, dois imãos do Pérola II: Alex e Felipe.
Que Deus abençoe nossas igreja no tanjente a Missões e também os novos membros da Igreja.

Segue algumas fotos:






Houve muito louvor e adoração. Destaco a participação do irmão e amigo José Joaquim tocando sanfona e o Grupo Palavras, o qual fui integrante por algum tempo e devido o fato do chamado de Deus para o campo missionário, precisei sair... Eita saudade!!!
José Joaquim
Grupo Palavras

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

PRINCÍPIOS BÍBLICOS SOBRE FINANÇAS


Abaixo um material auxiliar para o assunto de Mordomia, útil para as aulas do Slide disponível para download com o tema: “O Código Bíblico do Dinheiro”.

Que o Senhor nos ilumine nesse assunto tão polêmico, porém com tratamento especial por nosso Deus, que é o dono de tudo!


Rodolfo Garcia Montosa, 2009

Falar sobre finanças parece ser algo muito pouco espiritual. Acontece, entretanto, que, na prática, não podemos ignorar o fato de que lidamos com esse assunto todos os dias.

Existem 1.565 versículos que falam em dinheiro. Curiosamente, dos 107 versículos do sermão do monte 28 se referem a dinheiro. Além disso, Jesus se referiu ao dinheiro (ou riqueza) em 13 parábolas. Isso mostra como a Bíblia trata desse assunto com expressividade.

O Senhorio de Deus é sobre absolutamente todas as coisas, inclusive sobre as riquezas e os recursos. Ele tem todo o poder e autoridade sobre tudo e todos. O profeta Ageu escreveu que o Senhor dos Exércitos disse: "minha é a prata e meu é o ouro" (Ageu 2.8). Desde os tempos de Moisés havia a compreensão que "é Ele que te dá força para adquirires riquezas..." (Deuteronômio 8.18)

Vamos apontar alguns princípios bíblicos sobre finanças e citar referências selecionadas para fundamentar esses princípios. Comentários adicionais se fazem desnecessários. Abra seu coração e deixe o Espírito de Deus revelar em sua vida a aplicação de cada princípio desses para não cair na insensatez.

Em relação a você mesmo

1. Viva do seu trabalho
“Aquele que furtava, não furte mais; antes trabalhe, fazendo com as mãos o que é bom, para que tenha o que repartir com o que tiver necessidade.” (Ef 4:28)

“Pois comerás do trabalho das tuas mãos; feliz serás, e te irá bem.” (Sl 128:2)

“Porque também já assim o fazeis para com todos os irmãos que estão por toda a Macedônia. Exortamo-vos, porém, a que ainda nisto aumenteis cada vez mais. E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado; Para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma.” (1Ts 4:10-12)

2. Não viva à custa dos outros
“Porque vós mesmos sabeis como convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente entre vós, Nem de graça comemos o pão de homem algum, mas com trabalho e fadiga, trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós.” (2Ts 3:7-8)

“Porque, quando ainda estávamos convosco, vos mandamos isto, que, se alguém não quiser trabalhar, não coma também.” (2Ts 3:10)

“A esses tais, porém, mandamos, e exortamos por nosso Senhor Jesus Cristo, que, trabalhando com sossego, comam o seu próprio pão.” (2Ts 3:12)

3. Planeje seus gastos - planejar vem antes de gastar!
“Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar?” (Lc 14:28)

4. Invista no que é necessário
“Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão? E o produto do vosso trabalho naquilo que não pode satisfazer? Ouvi-me atentamente, e comei o que é bom, e a vossa alma se deleite com a gordura.” (Is 55:2)

5. Contente-se com o que tem
“Mas é grande ganho a piedade com contentamento. Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele. Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes.” (1Tm 6:6-8)

6. Não tenha apego ao dinheiro
“Mas os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína. Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores.” (1Tm 6:9-10)

7. Não seja servo do dinheiro
“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” (Mt 6:24)

Em relação à família

8. Cuide de sua família
“Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel.” (1Tm 5:8)

9. Guarde para seus filhos
“Eis aqui estou pronto para pela terceira vez ir ter convosco, e não vos serei pesado, pois que não busco o que é vosso, mas sim a vós: porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais para os filhos.” (2Co 12:14)

Em relação a Deus

10. Reconheça que tudo vem dele
“Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos.” (1Cr 29:14)

11. Honre-o com seus bens
“Honra ao SENHOR com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos; E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.” (Pv 3:9-10)

12. Mantenha uma posição de fé e confiança
“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles. Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito m ais a vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? (Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” (Mt 6:25-34)

Em relação aos outros

13. Nunca fique devendo nada a ninguém
“Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei.” (Rm 13:7-8)

“O rico domina sobre os pobres e o que toma emprestado é servo do que empresta.” (Pv 22:7)

14. Seja fiel com compromissos assumidos
“QUE os homens nos considerem como ministros de Cristo, e despenseiros dos mistérios de Deus. Além disso, requer-se dos despenseiros que cada um se ache fiel.” (1Co 4:1-2)

15. Pague os impostos e tributos devidamente
“Por esta razão também pagais tributos, porque são ministros de Deus, atendendo sempre a isto mesmo. Portanto, dai a cada um o que deveis: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra.” (Rm 13:6-7)

16. Seja fiel com a propriedade do outro  
“E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?” (Lc 16:12)

17. Muito cuidado ao ser fiador de alguém
“Decerto sofrerá severamente aquele que fica por fiador do estranho, mas o que evita a fiança estará seguro.” (Pv 11:15)

18. Seja generoso em dar e repartir
“Que façam bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente, e sejam comunicáveis;” (1Tm 6:18)

Espero que este material seja útil a você, pois devemos encarar com seriedade o assunto da MORDOMIA em nossas igrejas. Não devemos misturar as coisas, Teologia da Prosperidade com Mordomia Bíblica.

Que Deus complete o gozo em vosso coração.
Ricado Hilário

terça-feira, 20 de setembro de 2011

O CÓDIGO BÍBLICO DO DINHEIRO

Já está disponível aqui no Blog o material usado na EBD.

Material que trás uma linguagem contemporânea da mordomia bíblica.  Qualquer dúvida, mande um e-mail para ricardohilario1@terra.com.br

Faça já o seu download, clicando aqui.

Que Deus abençoe
Ricardo Hilário

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

SÓ CUIDANDO

O pastor de uma igreja decidiu observar as pessoas que entravam para orar. A porta se abriu e um homem de camisa esfarrapada adentrou pelo corredor central.

O homem se ajoelhou, inclinou a cabeça, levantou-se e foi embora. Nos dias seguintes, sempre ao meio-dia, a mesma cena se repetia.

Cada vez que se ajoelhava por alguns instantes, deixava de lado uma marmita.

A curiosidade do pastor crescia e também o receio de que fosse um assaltante, então decidiu aproximar-se e perguntar o que fazia ali.

O velho homem disse que trabalhava numa fábrica, num outro bairro da cidade e que se chamava Jim.

Disse que o almoço havia sido há meia hora atrás e que reservava o tempo restante para orar, que ficava apenas alguns momentos porque a fábrica era longe dali.

E disse a oração que fazia:

“Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar, mas eu penso em você todos os dias. Assim, Jesus, hoje estou aqui, só observando.”

O pastor, um tanto aturdido, disse que ele seria sempre bem-vindo e que viesse à igreja sempre que desejasse.

“É hora de ir” - disse Jim sorrindo.

Agradeceu e dirigiu-se apressadamente para a porta.

O pastor ajoelhou-se diante do altar, de um modo como nunca havia feito antes.

Teve então, um lindo encontro com Jesus.

Enquanto lágrimas escorriam por seu rosto, ele repetiu a oração do velho homem...

“Vim aqui novamente, Senhor, só pra lhe dizer quão feliz eu tenho sido desde que nos tornamos amigos e que o Senhor me livrou dos meus pecados. Não sei bem como devo orar, mas penso em você todos os dias. Assim, Jesus, hoje estou aqui, só observando.”

Certo dia, o pastor notou que Jim não havia aparecido.

Percebendo que sua ausência se estendeu pelos dias seguintes, começou a ficar preocupado. Foi à fábrica perguntar por ele e descobriu que estava enfermo.

Durante a semana em que Jim esteve no hospital, a rotina da enfermaria mudou. Sua alegria era contagiante.

A chefe das enfermeiras, contudo, não pôde entender porque um homem tão simpático como Jim não recebia flores, telefonemas, cartões de amigos, parentes.... Nada!

Ao encontrá-lo, o pastor colocou-se ao lado de sua cama. Foi quando Jim ouviu o comentário da enfermeira:

- Nenhum amigo veio pra mostrar que se importa com ele. Ele não deve ter ninguém com quem contar!!

Parecendo surpreso, o velho virou-se

para o pastor e disse com um largo sorriso:

“- A enfermeira está enganada, ela não sabe, mas desde que estou aqui, sempre ao meio-dia ELE VEM! Um querido amigo meu, que se senta bem junto a mim, Ele segura minha mão, inclina-se em minha direção e diz:

‘Eu vim só pra lhe dizer quão feliz eu sou desde que nos tornamos amigos. Gosto de ouvir sua oração e penso em você todos os dias.

Agora sou eu quem o está observando... e cuidando!’”

Autor desconhecido

terça-feira, 13 de setembro de 2011

POR QUE MISSÕES? - parte da mensagem em vídeo.

No domingo 11.09 o mundo lembrou da tragédia das Torres Gêmeas e nós do Pérola II lembramos dos nossos missionários. Segue uma parte da mensagem:
Que Deus abençoe
Ricardo Hilário

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

POR QUE MISSÕES?


 “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” Atos1.8

Introdução: Todos quantos receberam Jesus como Salvador, foram comissionados a fazer missões. Quando recebemos o Espírito Santo na conversão, somos impulsionados por Ele a falar do Senhor Jesus. Somos testemunhas de Cristo, mesmo sem ter visto a Ele em carne, somos testemunhas do amor que nos envolve.
Encontramos no Velho Testamento o ponto fundamental das missões: O homem caiu em um estado de perdição e desespero, por causa de sua desobediência; Deus prometeu um Redentor, que havia de salvá-lo da perdição e castigo Eterno.
No Novo Testamento, as missões tornaram-se um imperativo claro para o crente, uma ordem dada pelo próprio Salvador, o Senhor Jesus Cristo, para que se leve a mensagem de redenção por todo o mundo.
Na Bíblia não encontramos a palavra “missões”, mas baseado no que significa missão, entendemos que é isso que o nosso Senhor Jesus ordena.
Missão: Ato de enviar; incumbência; comissão diplomática; sermão doutrinal.
Todo crente deve ser um missionário. Pregar missões, viver missões, respirar missões, sustentar missões e entender missões.
Deus chama uns para levar o Evangelho até os confins da terra, outros para conseguirem dinheiro a fim de que os outros possam ir, e todos para orar e testemunhar onde quer que se encontrem. Quero trazer alguns pontos da ordem que é para todos os crentes, uma ordem dada pelo próprio Jesus que te salvou.


1. Um lugar designado (Mateus28.16)

Em Seu ministério, Jesus combinou com os seus discípulos um encontro na Galiléia, após sua ressurreição (Mt26.32; 28.7,10).
Lá no tranqüilo cume da montanha, sozinho com seus discípulos, Ele lhes deu, e também a nós, as ordens de marcha da Igreja.
Jesus marcou um encontro contigo nesse momento. Ele já está a diante de ti e quer falar contigo, assim como falou aos discípulos. Abra o seu coração e entenda a ordem de Jesus para a sua vida.


2. O fundamento para a comissão (Mateus 28.18)

A Grande Comissão está baseada na absoluta autoridade que Cristo possui no Céu e na Terra. As perguntas que devemos fazer agora são:
·         Até que ponto permitimos que Jesus tenha autoridade sobre nossas vidas, hoje?
·         É Ele o Rei de nossas vidas?
·         Executamos Suas Mínimas ordens?
A ordem de Cristo fundamenta-se na autoridade que Ele tem em nossas vidas.
Você marcou um encontro com Deus e Ele está a falar ao seu coração neste exato momento.


3. O imperativo (Mateus 28.19)

Neste texto, o único verbo do modo imperativo é “fazei”, isso mesmo, “fazei discípulos”. Isso significa que, acima de tudo, Deus nos tem mandado fazer discípulos. Discípulos é muito mais do que aluno, é aquela pessoa que se converteu, amadureceu e é capaz de levar outros à Cristo, de discernir a Palavra de Deus e prevalecer em oração. De início,a tarefa do discípulo é fazer a evangelização que leva à conversão de almas aos pés de Cristo.
Deus espera de nós, “crentes velhos”, que permaneçamos ao lado do recém-convertido e o auxiliemos a crescer espiritualmente, até chegar a ser um seguidor do Senhor todos os dias, ou seja, um discípulo como nós.


4. A promessa (Mateus 28.20)

Na grande tarefa de alcançar o mundo com o Evangelho, temos uma promessa de Cristo estar conosco até a consumação dos séculos. De acordo com a língua original, a frase “todos os dias” é melhor traduzida como “todo dia”. Nas tarefas de cada dia, nos campos e no lar, em perigos, aflições, tentações e doenças, Jesus está conosco “todo o dia”.
Como é bom saber que Jesus está conosco em todos os momentos!
O fim da nossa tarefa evangelizadora é o arrebatamento da Igreja. Até lá, o Senhor está conosco e o Espírito Santo nos capacita a levar a mensagem de Salvação e Redentora de Cristo. Por esse motivo, continuemos a trabalhar, a fim de alcançar o mundo, indo ou contribuindo e orando, até que Ele volte novamente. Não podemos, de modo algum, abandonar a grande tarefa que temos à nossa frente.

Conclusão: Revestidos do Espírito Santo, devemos anunciar as Boas Novas de Salvação. Em Atos, encontramos a história da grande expansão missionária em Jerusalém e na Judéia, em Samaria, e confins da Terra. Os doze apóstolos obedeceram à ordem de seu Senhor e todos se tornaram missionários em vários lugares. A história nos conta que todos morreram como mártires, com exceção de João, que foi exilado da Ilha de Pátmos por causa do Evangelho.
Há um fundamento nítido para se fazer missões no Novo Testamento. Não há outra comissão maior do que a de fazer discípulos de todas as nações. É por isso que nossa igreja tem um plano missionário e devemos apoiar cada vez mais esse propósito de Deus em nossas vidas.
Por que fazer missões? A reposta é muito simples: Porque sou um salvo, tenho o Espírito Santo em mim e devo ser uma testemunha do Senhor Jesus até a sua volta.

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

EM BUSCA DA FELICIDADE!

“Alegra-te, jovem, na tua mocidade, e recreie-se o seu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém, que por todas estas coisas te trará Deus a juízo.” Eclesiastes 11.9

Introdução: A sociedade vive “em busca da felicidade”. Responda algumas perguntas a você mesmo:
·         Eu quero ser feliz?
·         O que é felicidade para mim?
·         Eu sou feliz?
·         Eu tenho mais alegrias ou tristezas?
·         Como eu faço para ser feliz?

Quero contar uma breve fábula:
Deus deu-me duas caixas e disse:
- Coloque todas as suas tristezas na caixa cinza e todas as suas alegrias na caixa azul.
Tempos depois eu percebi que a caixa azul estava muito mais pesada que a caixa cinza e fiquei um pouco confuso, pois, se tive muitas alegrias na vida, também não me faltaram tristezas. Como, então, a caixa de alegrias podia pesar tão mais que a caixa de tristezas?
Curioso, abri a caixa cinza e ela estava vazia, pois tinha um buraco no fundo. Então, eu perguntei:
- Senhor, deste-me uma caixa furada e minhas tristezas desapareceram. Onde elas foram parar?
- Elas vieram se apresentar diante do meu altar e as devolvi para você.
- Para mim? Mas elas não estão comigo.
- É que eu as devolvi transformadas.
- Transformadas? Como assim, meu Senhor?
- Transformadas em alegria. Olhe a sua caixa azul e você vai entender.
Abri a caixa azul e lá estavam todas as minhas alegrias (como foi bom contá-las todas de uma vez). Mas, lá estavam também as minhas tristezas, com uma carinha diferente, transformadas em alegrias.
É mais fácil olhar para as dificuldades e momentos tristes do que olhar o lado bom da coisa. Devo saber o que é felicidade e onde buscar a felicidade. Devo entender também alguns pontos cruciais na busca da felicidade:

I.              Buscar a “felicidade” onde não há gera reflexos.

Quando busco “felicidade” nas coisas que não edificam, estou buscando uma “felicidade” passageira, estou buscando uma falsa impressão de ser feliz.

Quando estou preso em meus sentimentos, mundo e não compartilho com Deus o meu desejo e busco a sua orientação, logo tenho como reflexo: Más amizades; falsa expectativa de vencer; peso na consciência; traição momentânea e até doenças incuráveis.

A Palavra de Deus no texto em reflexão me diz que posso fazer o que quizer, buscar a felicidade onde meu coração sentir-se alegre, porém essa alegria passa, mas o juízo de Deus virá a mim, lá naquele dia, no Tribunal de Cristo.

Quero buscar a felicidade, mas onde estou buscando não é o lugar mais propício. Será que é o meu caso?

II.            Buscar a “felicidade” do modo errado gera reflexos.

Quando busco a tal “felicidade” do modo errado, logo me deparo com uma dificuldade. Exemplo: Quando quero remover um parafuso com cabeça de fenda, preciso buscar uma chave de fenda apropriada e não uma chave de boca. O reflexo de minha decisão errada em escolher a ferramenta errada é a frustração de não conseguir resolver o meu problema, que era remover o parafuso para continuar um processo em busca de um conserto.

Se eu busco a “felicidade” com as ferramentas erradas e com a motivação errada, logo meus resultados não serão satisfatórios.

Transição: A felicidade não está em:

·         Uma casa nova;
·         Um automóvel novo;
·         Um bom emprego;
·         Planos bem sucedidos; etc

Se eu estou a tanto tempo buscando a felicidade e ela insiste em aparecer e sumir da minha vida, devo falar comigo mesmo:
- Será que estou no caminho certo? Vou entender e me responder a partir do próximo ponto.
Pessoas, nem nada têm o poder de me fazer feliz, apesar de estar feliz quando ganho um elogio ou algo legal e bonito.

III.           Buscar a felicidade onde há gera reflexos.

A Palavra de Deus diz que o coração é enganoso (). Se eu seguir o meu coração em busca da felicidade, vou ser enganado. Logo então devo me perguntar: Afinal, onde está a felicidade?

A Felicidade está em uma vida transformada e guiada por Deus em todos os momentos. Buscar a felicidade em Deus é ter como reflexo uma vida de paz e perdão, bênçãos e proteção Divinas! Se entendo que a felicidade está nas “coisas” de Deus, logo vou sentir o peso da          “caixa cinza” e nem vou querer olhar para dentro dela, pois sei que tudo o que eu colocar lá, Deus vai transformar em bênçãos (Neemias 13.2).  

IV.          Buscar a felicidade do modo certo gera reflexos.

Quando busco a felicidade do modo certo, mostro para o mundo que sou de Deus. Posso testemunhar do grande amor de Deus e o quanto minha fé é viva, pois além da fé, tenho obras baseadas na esperança que Cristo me dá.
Buscar a felicidade do modo certo é andar como Cristo andou, desfrutar das promessas que Cristo me deu e conseqüentemente poder ser chamado de um verdadeiro cristão. Um dos reflexos que posso ter em minha vida de busca de modo correto, é o despertamento de pessoas que me cercam em querer conhecer o Deus ao qual eu sirvo. É gerar a curiosidade neles: Por que há tanta felicidade nesse indivíduo?

Conclusão: Como eu faço para ser feliz?
(Ouvi de uma irmã, certa vez, que eu deveria ter feito o “Baile de Formatura” e que deveria curtir e dançar pois é um momento muito importante para minha vida. Porém entendo que a felicidade em se formar não está em um “Baile” e muito menos em “curtir e dançar”, está em reconhecer que Deus me deu a capacidade para estudar e me abençoou na vereda universitária e que Ele deve receber minhas formas de demonstrar alegria, pois não é no meio de músicas seculares, nem “amigos” ímpios, fazendo coisas como os ímpios que vai me fazer feliz, pois o Espírito Santo que habita em mim me incomoda e me diz que certos lugares não são para eu estar.)
Minha mente deve se proteger da idéia da falsa “felicidade” e deve filtrar cada pensamento, especialmente aqueles afetados pela imaginação. Devo condicionar minha felicidade ao obedecer aos conselhos do Senhor e buscar a felicidade real, que só encontro em Cristo Jesus.
Um texto complementar do texto base para esta mensagem é: “Confia no Senhor e faze o bem; habitarás na terra, e verdadeiramente serás alimentado. Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.” Salmos 37.3-4

Repita comigo:
Que eu possa confiar sempre no Senhor e descansar n’Ele, para que conceda o que meu coração almeja, que é a felicidade verdadeira!

Leia também a mensagem do Danilo com o mesmo tema clicando aqui.

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário