segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

CARNAVAL E A IGREJA.


Pois é... mais um ano e o Carnaval chegou... Muitas pessoas no meio do povão, ou mesmo em casa descansando, outras trabalhando e por que não dizer dos retiros a acampamentos?

Quero deixar claro que não estou criticando os Acampamentos e Retiros, só quero fazer algo que é de meu costume: Reflexão sobre nossas vidas.

Qual o lugar da Igreja no Carnaval?



CARNAVAL É SINÔNIMODE "LIBEROU GERAL"!
Frases como "Libere geral", ou "Beije muita boca", ou "Ninguém é de ninguém" ou, por que não dizer, "Façam sexo a vontade!", são claramente faladas nessa época; em programas de TV, em faixas pela cidade e em diversos meios de comunicação, a ordem é "Pequem a vontade!"
Muito bem, vamos ao significado do carnaval?

O Dicionário da Língua Portuguesa nos diz que: "Carnaval, Os três dias de folia que precedem a Quarta Feira de Cinzas; entrudo."
Muito bem, se este é o significado do Carnaval (entrudo), não teria muita coisa a se falar; mas o carnaval vai além disso! Carnaval em sua significação é mais abrangente. Carnaval quer dizer "Festa da Carne", onde todas as vontades podem ser feitas, ou seja, toda a concupisciência (desejo exagerado de prazeres) é difundido. Até o governo e prefeituras apoiam suas práticas! São faixas com os dizeres: "Tenha atitude, brinque o carnaval somente com camizinha" e em letras menores - "Os postos de saúde vão colocar a disposição do folião camizinhas gratuítas" - ou seja, a libertinagem financiada pelo governo.


http://www.palmital.sp.gov.br/imprimir_not.php?codigo=339

É O PAÍS TRANSFORMADO EM UMA SODOMA E GOMORRA!

Quero dizer que essa "Festa da Carne" já vem de longe. O rei Belsazar resolveu um belo dia promover um carnaval em seu palácio, e ainda por cima se atreveram a misturar - em sua festinha - os utensílios sagrados do Templo de Jerusalém, trazidos pelo seu antecessor, Nabucodonozor. Deus não se agradou disso e pesou a mão sobre Belsazar, naquela mesma noite carnavalesca (leia Daniel Cap. 5).

Esse período de carnaval, embora oculto das câmeras da mídia, é o tempo onde se batem todos os recordes, de tudo o que é ruim: "doenças sexualmente transmissíveis", "aumento de homicídios", "aumento de consumo de alcool e drogas lícitas e inlícitas", entre outras.

Nossas Igrejas têm por tradição se retirar para um período de consagração e comunhão, isto é bom, entretanto, esses retiros devem proporcionar uma chama ardente de transformação deste espírito carnavalesco.

Pense juntamente comigo:
Nos dias "normais", patrão é patrão e nem sempre se mistura com os empregados; os ricos não se misturam com os pobres; e por que não falar do racismo escondido nos corações de muitos, onde "brancos" não se misturam com "negros" e por aí a fora.

Satanas em sua astúcia tenta pelo menos em 5 dias do ano fazer uma "igreja" em seu reinado (reinado das trevas). Todos se tornam "um só corpo", onde não há rico nem pobre, branco, amarelo, pardo, negro ou mulato, chefe nem empregado, onde todos são iguáis e fazem as mesmas coisas... todos são vistos com os mesmos olhos, onde há também a inversão de velores no que tanje a desvalorização da "mulata" que durante os outros dias do ano é maltratada e discriminada e nos dias do carnaval torna-se rainha.
Satanás tenta imitar Deus até nisso!

MAS TUDO ACABA NA QUARTA FEIRA!

Onde todos são um só corpo? Onde todos são iguais sem acepção? Ninguém é melhor que ninguem aos olhos de Deus? Não há superioridade nem de pastores e nem de ricos?

ESSE LUGAR É A IGREJA DE DEUS!

Deus não ama o pecado, mas ama o pecador! A Igreja deve anunciar as verdades para os sedentos da verdadeira alegria!
Sabemos que a alegria deste mundo é passageira e enganoza! Devemos ser imitadores de Cristo, e usarnos toda a criatividade, capacidade dada por Deus, para promoverms o Seu Reino no coração destes foliões.
Você pode estar lendo este post depois de um lindo e abençoado Acampamento, quero incorajá-lo a não deixar seus sentimentos de mudanças lá no sítio, chácara ou qualquer que seja o local que aconteceu o Acampamento, mas use toda a força e alimwento espiritual que veio sobre sua vida e fale do amor de Deus para com os pecadores!

Leia mais no post do ano passado no link:

Que Deus nos abençoe!
Ricardo Hilário

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

O FIM DE UMA ERA.

ü A morte de Davi, o maior rei de Israel, marcou o fim de uma era, o encerramento de um período de tempo na terra que jamais pôde ser igualado;
ü Ao examinarmos o registro do fim da vida de Davi no Antigo Testamento, vamos ler o resumo feito por Paulo sobre a vida desse grande rei, ao comentara respeito, séculos depois:

“Porque Davi, na verdade, havendo servido a sua própria geração pela vontade de Deus,
dormiu e foi depositado junto a seus pais e experimentou corrupção.” (Atos 13.36)

ü Todo indivíduo tem um propósito na vida – cada um de nós. São poucos os que têm um grande propósito como Davi, mas ninguém que Deus traz à vida nesta terra é insignificante. A tragédia de todas as tragédias é quando vivemos e morremos sem jamais ter descoberto esse propósito, essa razão especial, ordenada por Deus, para servir a nossa geração. Elas talvez não sejam tão grandes quanto você sonhava, ou podem ir muito além de suas expectativas; mas, qualquer que sejam elas, você precisa encontrá-las e pô-las em prática. Quando os seus dias chegarem então ao ocaso a vida terminar, você se sentirá satisfeito por ter servido ao propósito de Deus com ela;
ü O propósito de Davi era servir como rei e perpetuar a justiça de Israel. Em 1 Crônicas 28 e 29, descobrimos tanto o registro do fim da sua vida como das suas últimas palavras. Neste capítulo final dos seus anos na terra, Davi se envolveu em quatro atividades: refletiu sobre o templo; falou a seu filho Salomão; orou diante do Senhor; e depois se alegrou com a assembléia. Após essas atividades importantes, o maior rei de Israel morreu, encerrando uma era.

REFLEXÕES SOBRE O TEMPLO: UM SONHO NÃO-REALIZADO

ü 1 Cr. 28. 1,2;
ü Enquanto leio este versículo, posso sentir a urgência deste sonho antigo na vida de Davi. Ele viveu e morreu com um desejo frustrado, porque se havia um legado que Davi queria deixar, era construir o templo de Deus;
ü Sinto essa urgência tanto nas palavras quanto no espírito deste versículo, porque sei que no coração de todo indivíduo pensante existe um sonho, um desejo. Quando ninguém está por perto e quando podemos ser absolutamente sinceros conosco mesmos diante de Deus, você e eu alimentarmos certos sonhos, certas esperanças. Todavia. Com base na experiência da vida de Davi, devo dizer que é bem possível que você morra sem realizar esse desejo, e essa será uma das piores coisas do mundo para enfrentar e aceitar;
ü Davi desvia sua atenção para o que Deus fez (1 Cr. 28. 4-8) – Este é o nosso desafio, não é? Podemos viver os últimos anos da nossa vida mergulhados na culpa ou esmagados pelos fracassos do passado. Podemos “consumir-nos” ou podemos dizer: - Pela graça de Deus, fiz o melhor que pude com o que tinha. Reivindico a sua promessa de que, de alguma forma, ele usará o que realmente fiz para sua maior glória. – que atitude maravilhosa a ser tomada no fim da nossa vida!

CONVERSA COM O FILHO: UM GOVERNANTE INEXPERIENTE

ü 1 Cr. 28.9
ü Não nos admiramos ao ver que as primeiras palavras ditas por Davi ao filho foram relativas à piedade.
- Conheça a Deus;
- Sirva a Deus;
- Busque a Deus (v. 9-10)
- Governe o povo.

ORANDO DIANTE DO SENHOR: UM PAI IMUTÁVEL

ü No final, e com naturalidade, Davi caiu de joelhos e pronunciou uma belíssima oração, uma expressão extemporânea da sua adoração do Senhor Deus. Os primeiros versículos são expressões de louvor. O louvor exclui a humanidade e se concentra na exaltação do Deus vivo. – 1 Cr. 29. 10-13;
ü Davi responde aqui espontaneamente a Deus, agradecendo por tudo que ele fizera durante toda a sua vida. Ao pensar na graça generosa de Deus, que deu ao povo coisas boas, uma após outra, seu louvor se transforma em ação de graças – 1 Cr. 29. 13-16;
ü A seguir, o rei intercede pelo povo que governou durante quarenta anos – 1 Cr. 29. 17-20.

JÚBILO DA ASSEMBLÉIA: UM POVO UNIDO

ü 1 Cr. 29. 20,28
ü Que momento sublime aquele! Embora marcasse o fim de uma era, não terminou em tristeza e dor, mas em alegria e regozijo diante de Deus;
ü Quando um homem de Deus morre, nada de Deus morre. Quando um homem de Deus morre, nenhum dos princípios divinos morre. Em lugar algum isso é visto mais claramente do que na vida de Davi;
ü Que lições podemos aprender desse homem? Aprendemos esperança, apesar da sua humanidade. Aprendemos coragem, mesmo em meio ao seu próprio medo. Aprendemos encorajamento e louvor nas canções que brotaram em suas horas de desespero. Aprendemos perdão em seus momentos sombrios. E aprendemos o valor de servir o desígnio de Deus em nossa geração, embora nossos sonhos não sejam realizados.
ü Graças a Deus, que nos mostra em sua palavra, que podemos ser como Davi... um homem segundo o coração de Deus.

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

RECEBENDO UM MILAGRE!

“Ao saírem de Jericó, uma grande multidão seguia a Jesus”
Mateus 20:29 (NVI)
Estamos vivendo num tempo onde muitos “evangélicos” tratam Jesus como um “Gênio da Lâmpada Mágica”. É “eu determino” pra cá, “eu ordeno pra lá” e por ai a fora... Como será que Jesus está se sentindo? A Bíblia nos diz que nos finais dos tempos muitos sinais e prodígios acontecerão.
“Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado; E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda; A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira;”
2 Tes. 2:7-11 (C.R.Fiel)

Como saber se estou buscando as bênçãos no lugar certo?
Como buscar?
Como receber?
E como agradecer?

Como receber de verdade as bênçãos de Jesus?

Muito bem, no texto lido em Mateus 20:29, nota-se que uma multidão seguia a Jesus. Como gosto sempre de analisar, observe que em varas ocasiões uma multidão seguia a Jesus, mas poucos recebiam o que precisavam; a motivação errada era o que distanciava a bênção do “pedinte”. Seguidores, Jesus sempre teve aos montes, mas discípulos são poucos, discípulos fazem o que aprendem do seu Senhor; o seguidor, apenas segue e vê as coisas acontecerem.

NÃO PODEMOS ESQUECER DO MAIOR MILAGRE QUE JESUS PODE FAZER OU JÁ FEZ EM SUA VIDA! A SALVAÇÃO DE SUA ALMA.

Como receber de verdade as bênçãos de Jesus?

Como saber se estou buscando as bênçãos no lugar certo?

1. Conhecendo a Jesus.
Você conhece uma nota falsa de 10 reais? Como conhece? Com certeza, porque conhece a verdadeira. Assim é para discernir se estou buscando os verdadeiros milagres de Jesus ou se é da mentira...
Os cegos de Jericó certamente conheciam a Jesus, pois já haviam falar em seu nome e quando souberam que ele estava a passar, puseram-se a gritar!

“Dois cegos estavam sentados à beira do caminho e, quando ouviram falar que Jesus estava passando, puseram-se a gritar: ‘Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!” v.30 (NVI)
Eles conheceram porque ouviram!
Até aí, nenhuma novidade...

Como receber de verdade as bênçãos de Jesus?

Como buscar a bênção?

2. Clamando a Jesus.
Como você encara, quando as pessoas querem impedir que recebas a bênção? Uma multidão de pessoas quer calar a sua voz, afim de que não possam clamar ao Senhor. Aconteceu isso com os cegos. Certamente a discriminação tomou conta da situação e aqueles “seguidores” de Cristo se puseram a calar os cegos. Em nossa vida há e sempre haverá essas pessoas da multidão de seguidores que vão querer impedir você de receber a sua bênção. Os cegos, mesmo em meio a multidão, não desistiram de clamar e clamavam cada vez mais forte gritando e implorando por receber a cura.

“A multidão os repreendeu para que ficassem quietos, mas eles gritavam ainda mais: ‘Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!” v.31 (NVI)
Como receber de verdade as bênçãos de Jesus?

Como receber a bênção?

3. Tendo fé em Jesus.
Jesus moveu-se de intima compaixão ao ver aqueles homens clamando e independentemente da multidão que falavam para eles calarem a voz, Jesus ouviu a voz. Imagino que como a multidão era grande, dificilmente aqueles homens seriam ouvidos, pois estavam “sentados a beira do caminho”; mas Jesus ouve o clamor daquele que o conhece, daquele que clama e que tem fé!
“Jesus, parando, chamou-os e perguntou-lhes: ‘O que queres que eu vos faça?’ Responderam eles: ‘Senhor, queremos que se abram os nossos olhos” v.32,33 (NVI)
Você conhece o verdadeiro Cristo? Está clamando com fé? Ele está ouvindo sua voz hoje! Seu milagre acontecerá!!! Faça como os cegos de Jericó. Eles acreditaram que Jesus podia atender o pedido deles e assim o fizeram a Ele, recebendo a cura.

Como receber de verdade as bênçãos de Jesus?

E como agradecer?


4. Seguindo a Jesus.
Raramente acontece daquele que é abençoado fazer o que aqueles cegos fizeram: “o seguiram”. É uma forma de gratidão a fidelidade àquele que é o galardoador de sua bênção! Jesus além de te abençoar dia a dia, ele te deus a cura das curas, ele abriu os nossos olhos da escuridão que nos cega: o pecado! Lá na cruz, Ele pagou um alto preço por mim e por ti! E o que fazemos nós?
Os cegos entenderam que só puderam enxergar por causa do milagre de Jesus em suas vidas e naturalmente o “seguiram”.
“Jesus teve compaixão deles e tocou nos olhos deles. Imediatamente eles recuperaram a visão e o seguiram.” v.34 (NVI)
Seguir a Jesus não é um fardo, seguir a Jesus é compartilhar da alegria que Ele nos proporciona através de seus milagres em nossas vidas! Alguém que recebe de verdade as bênçãos de Jesus, verdadeiramente torna-se um discípulo e não é apenas um seguidor e vê os milagres na vida dos outros!

Conclusão:

Lembre-se que Deus nos alerta contra os falsos milagres e que devemos discernir de onde o “nosso milagre” vêm!
Seja um conhecedor de Cristo e faça com que outras pessoas conheça o milagre maior que aconteceu em sua vida, a SALVAÇÃO!!!
Se precisar de um milagre em sua vida, clame ao Senhor com alta voz, creia, tenha fé e Ele ouvirá o seu clamor!!! Não tema, pois Cristo está contigo e na hora certa o milagre vai acontecer; não cesses de clamar!
Mas lembre de como devemos proceder após os milagres e bênçãos. Siga-O para onde quer que fores e espalhe a alegria em sua vida!!!
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

QUANDO OS PIEDOSOS MOSTRAM INSENSATEZ

ü A idade por si só, não é garantia de maturidade ou de não cometer erros. Como disse Eliú a Jó: “Os de mais idade não é que são os sábios, nem os velhos os que entendem o que reto” (Jó 32.9);
ü Em seu livro Spiritual Leadership (Liderança Espiritual), J.Oswald Sanders escreveu um capítulo intitulado “O Preço da Liderança”, no qual faz esta declaração:

“Ninguém deve aspirar à liderança na obra de Deus se não estiver preparado para pagar um preço
mais alto que seus contemporâneos e colegas estão dispostos a pagar. A liderança sempre
cobra seus tributos do homem total, e quanto mas eficiente a liderança, tanto maior o preço a ser pago.”

ü Quando um líder espiritual se afasta das coisas de Deus, as conseqüências são no geral devastadoras e sempre de longo alcance. Quando os homens e mulheres que afirmam apresentar a mensagem de Cristo se desviam dela, seja pelos seus atos ou por declarações saídas de seus lábios, eles deixam uma esteira de destruição no corpo de Cristo;
ü Seria esplêndido se nós pudéssemos anunciar que, à medida que envelhecemos, crescemos automaticamente, ou que quanto mais caminhamos com o Senhor tanto mais garantia de imunidade temos contra o pecado. Esse não é, porém, o caso. JAMAIS seremos imunes à atração do pecado. Muitas vezes os que caem mais fragorosamente são os que andaram mais tempo com Deus. Só quando estivermos “com o Senhor” seremos o que deveríamos ser. Não é possível superar nossa tendência para pecar;
ü Em 2 Sm. 24 ( e sua passagem paralela, 1 Cr. 21), há uma descrição vívida de um exemplo trágico disto, na ocasião em que Davi, nos últimos anos de sua vida, cometeu um pecado que afetou milhares de vidas.

EXPLICANDO UMA DECISÃO ERRADA

ü Davi venceu a primeira batalha e também esta com os filisteus. Depois da batalha e da vitória, porém, ele ficou vulnerável. Como já vimos neste estudo, ficamos mais vulneráveis imediatamente depois da vitória;
ü Davi decide, então, contar o povo – 2 Sm. 24.1
ü A sua decisão de contar o povo aponta na verdade duas fraquezas neste momento da vida de Davi:
1. Davi não estava em comunhão com Deus – Não vemos Davi orando, buscando conselho de Deus, ou examinando as Escrituras...
2. Davi não precisava prestar contas a ninguém ao seu redor – um descuido perigoso.

EXPLICANDO UM CORAÇÃO PERTURBADO

ü É por essa razão que Davi era um homem segundo o coração de Deus. Ele não era perfeito, mas até o fim de seus dias seu coração foi sensível a Deus. “Sentiu... bater-lhe o coração”. O termo hebraico é nakah, uma palavra severa. Ela significa “ser atacado, ser assaltado”. De modo ocasional, é usada em referência a uma cidade que veio a ser destruída ou massacrada. Transmite a idéia de ficar ferido ou aleijado. Em outras palavras, bem no fundo do homem interior de Davi havia uma lembrança perturbadora do desagrado de Deus para com a sua atitude.
ü Quando isso acontece, estamos a caminho da cura;
ü O coração de Davi ficou perturbado depois de ter contado o povo, e mais uma vez vemos esse homem dizendo esta palavra difícil: ERREI – 2 Sm. 24.10
ü Quando agimos mal e começamos a ver a destruição resultante do nosso pecado, não temos descanso – pelo menos não por muito tempo, se formos sensíveis aos tratos de Deus conosco;
ü Depois desta declaração genuína, Davi tem uma escolha a fazer. Este é um trecho pouco usual na Escritura. Ao que sabemos, é a única vez em que é dada à pessoa a oportunidade de escolher as conseqüências de seu erro. Deus dá a Davi três opções: 1 Cr. 21. 9-12
1) Três anos de fome;
2) Três meses sendo consumido diante dos adversários; ou
3) Três dias de peste sobre a terra de Israel.
ü Que obstáculo ao pecado seria se, antes do fato, pudéssemos ter uma visão do seu impacto – a tristeza e o sofrimento causados a outros... as perdas que vai acarretar. Não me surpreendo absolutamente ao ler o que Davi disse a Gade: “Estou em grande angústia” (2 Sm 24.14/ 1Cr. 21.13)
ü Davi escolheu a terceira opção. Escolha sábia. Se você quiser graça, caia nas mãos de Deus. Se quiser juízo, caia nas mãos de seus semelhantes. Davi sabia disso;
ü Uma cena trágica se segue quando Davi observa o movimento da espada de Deus por toda a terra de Israel, matando as pessoas, uma após outra. A devastação causada pelo seu ato de insensatez é praticamente insuportável – 2 Sm. 24.15
ü 1 Crônicas 21. 16-17
ü O pecado paga um preço enorme. Os que foram criados na Igreja ouviram isso tantas vezes que essas palavras não causam mais muito impacto. Mas, deveriam! Como alguém expressou com tanta eloqüência: “O pecado não é um bom jardineiro da alma. Ele poda a alma até que tudo que era belo se torna feio; até que todos os seus altos ficam baixos; até que tudo que é promissor vem a ser desperdiçado. A vida se torna então um deserto – ressequido e árido. Fica vazia de propósito. Vazia de felicidade. O pecado não é, portanto, sábio, mas perdulário. Não é uma porta, apenas uma sepultura”
ü Davi levanta um altar e oferece holocaustos e ofertas pacíficas.

APLICAÇÃO PARA NÓS HOJE

1. Viver sem prestar contas a ninguém é flertar com o perigo;
2. Ignorar as conseqüências do pecado é rejeitar a verdade de Deus;
3. Não levar Deus a sério é negar a sua soberania.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

AGINDO COMO VERDADEIRO SERVO.

"Mas entre vós não será assim; antes, qualquer que entre vós quiser ser grande, será vosso serviçal;"
Marcos 10:43

Introdução: A sociedade contemporânea dita várias regras; diz o que o homem deve ou não fazer, diz que a traição é coisa que acontece e deve continuar acontecendo, as drogas na mídia, o relativismo onde tudo não é certo nem errado e várias outras coisas. Quando Cristo disse sobre a superioridade, certamente quis dizer que não adianta eu querer ser maior, ou ser alguém de destaque na sociedade, sem ter humildade. Para alguém servir a outro é necessário humildade!
Quero aqui abordar um assunto muito importante, pois muitas pessoas se dizem “servos de Deus”. Será que todos que dizem ser servos de Deus são mesmo?
Vamos pensar: Quem realmente é verdadeiro servo? Servimos a Deus ao servir os outros. Como posso saber se tenho coração de servo?

1. O verdadeiro servo está à disposição para servir. (2 Tm.2:4)
a.)Quando Jesus me alistou para a caminhada com Ele, é certo que vou querer agradar ao meu Senhor. Ele me diz para servir aos outros. Ele mesmo me deu o exemplo de serviço, pois Ele mesmo disse: “o Filho do Homem veio para servir e não para ser servido.”
Jesus é o maior exemplo e devo me espelhar nele e estar sempre a disposição para servir tanto meus irmãos quanto ao meu Senhor!

b.)Devo lembrar também que eu não sou nada. (Gl.6:3) e que não sou mais importante que ninguém, tendo em vista que fui concebido no pecado. Não entendo algumas letras de “musicas” do tipo: “Quero que valorize o que você tem, você é um ser, você é alguém...”; “restitui, eu quero de volta o que é meu...”
Eu não sou ninguém, sou alguém insignificante. O que tem valor é o que habita em mim, o Espírito Santo!

2. O verdadeiro servo presta atenção às necessidades. (Gl.6:10)
a.)Minha vida é passageira e a Palavra de Deus me diz que devo sempre fazer o bem! Fazendo o bem, logicamente que a tendência é receber o bem também. “Quem planta colhe!” No salmo 37:3-5 diz muito sobre isso. Quer ser verdadeiramente abençoado? Preste atenção às necessidades e seja um crente servidor!

b.)Não devo deixar para amanhã o que posso fazer hoje! A fome não espera para amanhã; o frio não espera para amanhã; a enfermidade não espera para amanhã; a necessidade de oração e súplica não espera para amanhã. Deus diz em Sua Palavra que não devo deixar para amanhã (Prov.3:28).

3. O verdadeiro servo faz o melhor que pode com o que tem à mão.
a.)Quando espero ter as condições para fazer algo, certamente acabo não fazendo nada! O sábio Salomão no livro de Eclesiastes deixa esse conselho para mim e não devo deixar passar desapercebido. (Ecl.11:4)
Imagine se eu for esperar ter vontade de acordar cedo para ir ajudar um irmão; coitado dele!

b)Quando uso o que tenho nas mãos, improvisando ou não, Deus se alegra e nos auxilia a completar o trabalho, visando o Seu engrandecimento!

4. O verdadeiro servo faz qualquer tarefa com igual dedicação. (João 13:13-17)
a.)Se eu quero felicidade, devo praticar as ordens de Jesus. Você sabe o que representa o lavar os pés, na Bíblia? Representa humildade. Só quem era humilde e queria se humilhar fazia isso, mostrando que é menor do que o que estás tendo o pé lavado. Houve uma mulher que foi lavar os pés de Jesus e ainda secar com o cabelo. Isso é mostrar-se humilde e Cristo me ensina que devo fazer igual!

b.) Não posso esquecer também que uma aplicação ao meu serviço é: Se eu sirvo honestamente no pouco, certamente Deus vai me colocar no muito! (Lucas 16:10) Estou pronto para ser o maior? É nas mínimas coisas que sei se sou ou não sou.

Conclusão: Não é simples, como vemos, ser um servo de Deus. Ser servo significa desistir do direito de controlar a sua agenda e permitir que Deus a interrompa sempre que precisar. Deus nos chamou para sermos servos, alegres e sempre regozijastes, pois a nossa esperança está na glória futura, onde reinaremos com Cristo! Quer supremacia maior que essa? Reinar e governar o mundo com Cristo? Entregue sua vida a Jesus e venha comigo e reinaremos juntos, em nome de Jesus!
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

EU QUERO SER UMA TELEVISÃO!

Oração de uma criança:
- Papai do céu, eu quero ser uma televisão, por causa dos meus pais.
O Senhor precisa ver como eles tem paciência com ela, mesmo quando chegam em casa cansados do trabalho. Mas comigo, não. Vão logo dando bronca.
Os olhinhos da minha mãe até brilham quando ela está assistindo suas novelas. É lindo de ver. Eu quero que ela olhe assim pra mim também.
Quando estamos conversando e as propagandas acabam, meu pai corta a nossa conversa no meio, mas nunca, nunca mesmo, ele pára de ver seu futebol para conversar comigo.
Eles nunca tem tempo pra brincar ou passear comigo, mas gastam horas vendo televisão. Por favor, Papai do céu, me transforme numa televisão. Daí todo mundo vai ficar feliz aqui em casa.
Muito obrigado. Amém!

"Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo."
I Timóteo 5.8
Quais são as escalas de valores que regem minha vida?
Reflitamos e tenhamos uma ótima semana!!!
Deus abençoe!
Ricardo Hilário