terça-feira, 24 de janeiro de 2012

PARA OS "SANTOS" RELIGIOSOS.

"Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com seus lábios, mas o seu coração está longe de mim."
Mateus 15.8

Introdução: Mais uma vez os fariseus tentam confrontar o Senhor Jesus e acabam "apanhando". Assim como os fariseus, são muitos "crentes" nas igrejas hoje em dia. Com a falsa modéstia e pensamento de que só eles são os certos e que o céu é exclusividade deles. HIPÓCRITAS!
No texto que acima, Jesus está respondendo à críticas dos religiosos que pensam serem os "santos", onde mostra a farsa da religiosidade deles. Baseado nisso, quero deixar alguns pontos que importa para a adoração ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

1. Ser um pecador confesso (1 João 1.9)
"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça."

2. Ser um perdoado agradecido (Lucas 17.15,16)
"E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz; e caiu aos seus pés, com rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano."

3. Ser um agradecido adorador (2 Crônicas 20.18)
"Então Jeosafá se prostrou com o rosto em terra, e todo o Judá e os moradores de Jerusalém se lançaram perante o Senhor, adorando-o."

4. Ser um adorador em Espírito (João 4.23,24)
"Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade."

Conclusão: Todos somos pecadores, iguais para Deus. O que difere em nossa comunhão com Ele é como o vemos e nossas atitudes para com Ele. Deus é o mesmo do Velho Testamento, mas com muito amor ele nos adotou. Em toda a história da humanidade, quando o homem reconheceu seu erro e pediu perdão e decidiu andar corretamente, Deus abençoou e deu a vitória!
Devemos sempre:
1 - Pedir perdão pelas falhas;
2 - Agradecer o perdão;
3 - Adorar somente a Deus;

Não vá a igreja para desencargo de consciência, para cumprir a sua "carga horária" semanal com Deus, nem vá para olhar os defeitos dos irmãos, diáconos, professores, pregadores ou pastores; vá à igreja para simplesmente para cultuar àquele que nos dá a salvação, nosso Senhor Jesus Cristo.
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

FÓRMULA DO CRESCIMENTO

“Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.” Efésios 4.16

Introdução: Primeiramente vamos analisar o contexto das palavras de Paulo; Paulo está orientando a Igreja de Éfeso sobre uma verdadeira unidade. Como um bom pregador, usa ilustrações em suas mensagens a fim de um melhor entendimento por parte dos irmãos.
Paulo estava preso e se preocupava com os Efésios, e por isso escreve-lhes esta epístola.
Paulo fala de algo muito importante na igreja e instrui de como o crescimento acontece.
Se soubermos a “Fórmula do Crescimento”, com certeza sabemos o que destrói o corpo de Cristo.

1.        Para crescer é necessário ter (v.1,2):
a.        Andar digno de do nosso chamado
Deus sempre une a doutrina com prática, ensinamentos e resultados práticos dos ensinamentos. A palavra “andeis” é muito usada nas Escrituras em relação a nossa conduta. Uma conduta (procedimento moral; comportamento.) não é sinal de que não vamos errar, mas é sinal de que ao errar percebo a necessidade de reparação dos danos causados.
b.        Humidade e mansidão
Essas virtudes só podem ser produzidas pelo Espírito de Deus que habita no crente. São totalmente estranhas à carne e ausentes na vida de muitos crentes. Humildade implica na ideia de simplicidade e mansidão implica em gentileza.
c.        Longanimidade em amor
Longanimidade é a conservação de uma atitude tranquila diante da adversidade e perseguição.

2.        Para crescer é necessário ser (v.3-7):
a.        Unidos, entendendo o que é unidade
Deus sabe essa unidade não seria sempre possível, pois uma pessoa sozinha não pode manter a união. Observamos que Paulo não exige essa unidade, pois só Deus pode criar esse laço, mas o crente deve resguardar a unidade do Espírito.
b.        Um só corpo físico e espiritual
O organismo do Senhor Jesus é composto de membros, onde Ele é o Cabeça. Isso significa que todos os crentes devem estar ligados nele. Esse corpo é a nova criação, o corpo mencionado em Efésios 1.23.
c.        Todos irmãos, em meio a adversidade
“Um só Espírito” – O Espírito Santo que habita em cada crente;
“Um só Senhor, uma só fé, um só batismo” – Paulo enfatiza a unidade nesse trecho. O batismo aqui destacado por ele condiz ao batismo do Espírito Santo (I Coríntios 12.13).
3.        Para crescer é necessário fazer nossa parte (v.11,12):
a.        Entendendo o Dom de Deus
Apóstolos cessaram; Profetas cessaram; Evangelistas existem; Pastores e mestres existem.
Apóstolo foi um ofício especial nos primórdios da igreja. Os apóstolos não tiveram sucessores. Executaram uma obra única a mando do Senhor Jesus (Efésios 2.20)
Profeta era um porta voz de Deus. Era alguém que recebera uma revelação direta, a qual deveria transmitir aos homens (Efésios 2.20). Esse ofício foi temporário também na igreja, pois não houve mais profetas no sentido técnico depois de completo o Novo Testamento.
Evangelista é aquele que proclama as boas novas, que pregam o Evangelho de Salvação.
Pastores e mestres refere-se a mesma pessoa; a primeira palavra refere-se àquele que cuida das ovelhas e a segunda refere-se àqueles que são professores; o verdadeiro pastor deve proceder em um ministério de pregação expositiva da Palavra de Deus, discipulando as ovelhas.
b.        Respeitando o trabalho do outro
Todos devem exercer o ministério, não apenas o pastor. Devemos nos respeitar e cada um usar o dom que Deus nos concedeu.
c.        Para que que o corpo seja edificado e não somente membros isolados
A unidade dos crentes em Cristo tente para uma unidade na fé e no conhecimento.
4.        Para crescer é necessário continuar o exercício (v.13,14):
a.        Para pensarmos uma mesma coisa
A fé em si mesma já é uma porção limitada da verdade. Sendo assim, se temos a mesma fé, pensamos a mesma coisa.
b.        Para conhecermos o mesmo Deus
Quando não sou um crente individualista, ou seja, um crente composto, estou no corpo e todo o corpo segue um cabeça e esse Cabeça é Cristo.
c.        Para não sermos enganados por falsas doutrinas de engano frauduloso
A única maneira de percebermos as falsas doutrinas é conhecendo a verdadeira. Por isso devemos chegar ao conhecimento do Filho de Deus, à maturidade cristã. Não preciso estudas as notas falsas de dinheiro, apenas basta eu saber qual é a característica da genuína.
5.        Para crescer é necessário seguir a verdade em amor (v.15,16):
a.        Pois o crescimento é aparente
É possível seguir a verdade e não fazê-lo em amor, porém Deus quer que sejamos maduros e adultos. Temos uma cabeça absolutamente perfeita, o próprio Cristo.(1 Coríntios 2.16)
b.        Pois crescendo ordenadamente o corpo não sofre mutações
Observamos a perfeição do corpo humano; ele é perfeito. Por isso a ilustração para o comparativo ao corpo de Cisto. Todas as partes devem trabalhar em conjunto. (1 Coríntios 12.12)
c.        Pois esse crescimento é de maneira edificante
Pois o povo de Deus deve ser diferente do mundo. Os crentes podem crescer ordenadamente, pois são guiados pelo bom Pastor. (João 10.11-14)

Conclusão:
Não adianta querer crescer sozinho, pois o corpo ficará “perneta”, “maneta”, enfim, deformado
Devemos lutar para acabar com as diferenças
Devemos ser um corpo sadio e obedecer o Cabeça
Devemos sempre fazer as coisas para edificação e não para a destruição do Corpo de Cristo
ESSA É A FÓRMULA DO CRESCIMENTO.
Que Deus abençoe

Ricardo Hilário

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

ÁGUA BOA DE BEBER


“Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.”
João 4.10

Introdução: A crescente popularidade de Jesus (que era maior a de que a de João) começou a alcançar os ouvidos dos fariseus. Para evitar problemas com eles, nessa ocasião, Jesus resolveu deixar Judéia e ir para a Galiléia. Jesus precisava também quebrar um paradigma judaico, onde os judeus não falavam com samaritanos.
Jesus pede água para aquela mulher samaritana; natural, pois estava cansado e com sede, devido ao calor da “hora sexta”. Aquela mulher se espanta com a atitude de Jesus em falar com ela; ora, os judeus não falavam com samaritanos e muito menos com mulheres.
O dia no N.T. divide-se da seguinte forma:
Terceira hora: das 6 às 9h
Sexta hora: das 9 às 12h
Nona hora: das 12 às 15h
Décima segunda hora: das 15 às 18h
Jesus oferece água viva e a samaritana acha que é a que estava no fundo do poço, pois também era conhecida como água viva, corrente alimentada por uma fonte.
Não sabemos se Jesus foi atendido ou não, embora a última alternativa seja a mais provável; mas Ele ofereceu sem reciprocidade, sem esperar nada em troca e é assim que Ele faz ate hoje: Tome da água boa de beber!
                   1.    Devo bebê-la, pois é ela quem sacia a minha sede (v.13 e 14)

                   2.     Devo bebê-la, pois quem está oferecendo é Jesus (v.10b)

                   3.     Para bebê-la, preciso conhecer o dom de Deus (v.10a).

                   4.     Para bebê-la, preciso pedir (v.15).
  
                   5.     Ao bebê-la, devo adorar a Deus em espírito e em verdade (v.24)

                   6.     Ao bebê-la, sou movido pela vontade de anunciar quem é o dono da “água viva” (v.28 e 29)

Conclusão: A água do poço deve ser consumida constantemente, mas a água que Jesus fornece satisfaz de modo que eu nunca mais terei sede. É assim que a vida eterna refrigera.
Que Deus te abençoe.
Ricardo Hilário