segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O QUE ELE PODE FAZER POR MIM.


Salmos 38.20 Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação.”

A palavra “auxílio” aparece 17 vezes no livro de Salmos. Como é impressionante como os salmistas eram esperançosos em um auxílio divino!
Entre pedidos e reconhecimentos encontrei o texto em questão e o mesmo me fez pensar em pelo menos algumas coisas que o Senhor Deus faz por mim e por você.

1.       Ele me ama. João 3.16a“Porque Deus amou o mundo de tal maneira...”
O amor (“agapao”) de Deus por mim é incondicional. O amor ágape é mais do que imaginamos. Quando João escreveu sobre o amor de Deus, usou o termo mais profundo do amor, levando em conta que mesmo nós sendo pecadores, Ele não se importou de se encarnar na forma humana (Jesus) para morrer por mim, mesmo sem eu merecer.

2.       Vida me dá. João 10.10beu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.”
Quando Jesus veio ao mundo, veio com um propósito certo; o de comprar o que tinha se perdido dele. A humanidade se perdeu e tornou-se culpada e condenada por causa da desobediência e um homem, porém a devesa e absolvição veio através de um homem também e o nome dele é Jesus, que nos comprou por um alto preço, o preço de sangue.

3.       Ele perdoa e esquece. Miq.7.19be tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar.”
Quando o profeta Miquéias escreveu o texto, escreveu inspirado pelo Espírito Santo da Deus, o qual confirma a Davi que perdoa as nossas iniqüidades e lança no mais profundo do mar, não lançando em nossos rostos as nossas falhas. Pessoas ensinam que Deus é um deus rancoroso, que dá e tira a salvação por causa de nós. Meu Deus é amoroso, perdoa o pecado e como foi com Davi, Ele é para comigo. Sou miserável pecador, como Paulo confessou, porém as misericórdias do Senhor se renovam a cada manhã!

4.       Um lar eterno, Cristo vai dar. Rom.6.23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.”
Que coisa maravilhosa será andar em ruas de ouro, em casas com paredes de pedras preciosas e ninguém querer roubar o outro, pois lá não há pecado! Cristo foi nos preparar um lar eterno, foi nos preparar um lugar especial para que com Ele moremos eternamente.
Será lindo o dia em que nos encontraremos com Cristo nos ares. Maranata!!! Ora vem Senhor Jesus!
 
Conclusão: Vinde a mim vós todos, que estais cansados e oprimidos, que eu vos aliviarei. MT.11.28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.”
Além de Deus me amar incondicionalmente, me dar a Vida Eterna perdoando os meus pecados, ele está preparando um lar lindo lá no céu! Além de tudo isso, Ele me dá um consolo e me diz que se eu estou oprimido pelo pecado, cansado de minha vida medíocre, de tudo o que é passageiro, Ele me garante alívio, paz e descanso.

Que eu entenda os passos que devo tomar para uma comunhão com o Senhor:
1º - Deus me ama incondicionalmente;
2º - Ele me dá Vida Eterna através do sacrifício na cruz;
3º - Ele perdoa todo o pecado, me purificando a cada dia; é só pedir perdão.
4º - Vou morar no lar que Cristo está preparando pra mim lá no céu.
5º - Sempre que me sentir oprimido e cansado posso procurar descanso no Senhor Jesus.

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

LIVRANDO-SE DAS FANTASIAS - QUEM SOU EU? (Parte 03 de 03)

Continuação.

4.       A Fantasia da Frieza ou Falta de Perdão:
Alguns se escondem por dentro desta fantasia tão usada e conhecida. É fácil vermos os outros usando-as, porém parece não haver espelho para ver se estamos usando-as.
Essa fantasia é pesada, tecido grosso, impenetrável e ninguém pode ser quem está dentro dela. Por baixo dela guardamos sentimentos feios e usamos ela para nos proteger da curiosidade alheia.
Muitas vezes somos como uma tumba, um túmulo, que ao ser aberto exala um cheiro terrível e esse cheiro são os nossos pensamentos maus, sentimentos secretos que não compartilhamos com ninguém. Mas venho aqui te encorajar a compartilhar tais sentimentos e pensamentos com Aquele que já os conhece e quer te ajudar a tirá-los de sua vida, te ajudar a tirar esta fantasia tão pesada e incômoda: O nome dele é Jesus! Ore a Deus e peça para ser um servo melhor e para que Ele tire de você esta fantasia horrível. Assim como uma roupa apertada, que não consegue se movimentar e precisa de alguém para te despir; o Senhor é esse alguém que vai te ajudar neste momento!
Vou dizer alguns pontos que nos fazem diagnosticar e nos precaver no uso dessa fantasia:
4a. A idéia de que para sermos amados e aceitos precisamos ser perfeitos é uma mentira. Não tenha medo de pedir perdão, de não usar essa fantasia, pois assim mostrará que és um vencedor!
4b. Essa fantasia nos torna anti sociais, passamos em vários lugares, estamos com várias pessoas, porém não somos sociáveis;
4c. Perdoar não é tarefa fácil. É mais fácil falar sobre o perdão do que perdoar. Há muitas pessoas sufocadas pelo peso e sufocamento da fantasia da falta de perdão e o sentimento que ela trás: a mágoa;
4d. Quem não perdoa adoece e torna-se escravo dos seus próprios sentimentos;
4e. O perdão  não é uma questão de sentimento, mas de atitude. Não temos opção. Perdoar e viver ou não perdoar e ser escravo do sentimento e “morrer”. A Bíblia nos ensina a perdoar como Cristo perdoou a igreja, um perdão incondicional (Gálatas 3.13);
4f. O perdão é uma necessidade básica para uma vida física e emocional saudáveis. O perdão é resultado da nova vida que recebemos em Cristo. Porque somos o povo escolhido, santo e amado de Deus.
4g. O perdão é vital para uma vida de comunhão com Deus. Não podemos amar a Deus se odiarmos o meu irmão (1 João 3.15; 2.11;).

Conclusão: Todos nós estamos sujeitos a usar estas e outras fantasias e quando as usamos nos tornamos doentes e se uma pessoa não admite sua enfermidade ou tenta ocultá-la, pode morrer sem chance de cura. Usar as fantasias para se esconder pode ser uma atitude muito perigosa!
Como despir-se das fantasias? Despir-se dessas fantasias é muito doloroso e radical. Precisamos morrer para nós mesmos e agradar a Deus com nossas vidas.
As fantasias são despidas pela transformação operada por Jesus. Deus primeiro regenera a criatura, implantando nela a divina semente, uma nova natureza, mudando as disposições íntimas da sua alma. Viver em Cristo é viver na verdade, é viver na luz, é viver sem fantasias. Os fariseus iam a Casa de Deus não para adorar, mas procurar  a falha dos outros. Eles não olhavam para si mesmos, mas investigavam os outros.
Precisamos reconhecer os nossos problemas antes de sermos ajudados. Jesus veio para os doentes e não para os são. Mas quem reconhece que está doente é que pode ser curado.
As fantasias são despidas pela transformação operada pelo Espírito Santo. (2Corintios  3.17-18)
Preciso deixar com que o Espírito Santo faça a Obra em minha vida. Pois é em Seu poder que podemos confiar e sentir onde devemos melhorar.
Ao ler 2 Coríntios 3.17 e 18 posso pensar em algumas coisas que me ajudarão a despir-me das fantasias:
·         Tirar as fantasias é a transformação continua e progressiva na imagem de Cristo;
·         O dia e hora de tirar as fantasias é hoje e agora. A transformação de Cristo acontece agora! E;
·         O agente desta transformação é o Espírito Santo, que nos torna a imagem de Cristo.

Que não tenhamos essas e outras fantasias em nossos armário e nem voltemos a usá-las! Entregue seus anseios a Deus: ore mais, ame mais, perdoe mais!

Que Deus te abençoe!!!

Ricardo Hilário

JESUS, TU ÉS DIFERENTE.


“Tu ficaste ao lado da mulher adúltera,
quando todos se afastavam dela.
Tu entraste na casa do publicano,
quando todos se revoltavam contra ele.
Tu chamaste as crianças para
junto de Ti,
quando todos queriam mandá-las embora.
Tu perdoaste a Pedro,
quando ele próprio se condenava.
Tu elogiaste a viúva pobre,
quando todos a ignoravam.
Tu resististe ao diabo,
quando todos teriam sucumbido à sua tentação.
Tu prometeste o paraíso ao malfeitor,
quando todos desejavam-lhe o inferno.
Tu chamaste Paulo para Te seguir,
quando todos temiam-no como perseguidor.
Tu fugiste do sucesso,
quando todos queriam fazer-te rei.
Tu amaste os pobres,
quando todos buscavam riquezas.
Tu curaste enfermos,
quando foram abandonados pelos outros.
Tu calaste,
quando todos Te acusavam, batiam em Ti e zombavam
de Ti.
Tu morreste na cruz,
quando todos festejavam a páscoa.
Tu assumiste a culpa,
quando todos lavavam suas
mãos na inocência.
Tu ressuscitaste da morte,
quando todos pensavam que estavas derrotado.
Jesus, eu te agradeço porque Tu és único!”

(autor desconhecido)
As diferentes religiões dão conselhos, recomendam
princípios de vida e estabelecem regras de conduta,
mas ninguém pode oferecer uma salvação que se compare
à Salvação plena e completa de Jesus!
Material extraído do Livro: "Conheça Jesus - Único, Incomparável, Maravilhoso."

Ricardo Hilário

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

LIVRANDO-SE DAS FANTASIAS - QUEM SOU EU? (Parte 02 de 03)

Continuação

2.    A Fantasia da Hipocrisia:

A hipocrisia é um disfarce, uma mentira, um engano. Quem é o hipócrita? É um autor que representa um papel diferente daquilo que é na vida real. A pessoa que usa essa fantasia é aquela que em meio aos irmãos é um e na realidade não vive o que se mostra. Essa fantasia é mais elástica do que a anterior! Jesus foi mais duros com os hipócritas do que com os ladrões e prostitutas.
Essa fantasia nos dá uma sensação de sermos amados, mas na verdade quem é amada é nossa fantasia e não nós mesmos.
Nossa verdadeira identidade surge quando estamos sozinhos, longe de casa, da cidade, dos amigos, da igreja, da vigilância... Essa personalidade real não é conhecida no palco, mas na mais sólida solidão.
Vou dizer alguns pontos que nos fazem diagnosticar e nos precaver no uso dessa fantasia:
2a. Há muitas pessoas vivendo em pecado e ao mesmo tempo fazendo a Obra de Deus como se tudo estivesse normal. Para isso colocam a Fantasia da Hipocrisia e fingem ser o que não são e representam um papel que não vivem. A Bíblia nos alerta acerca da corruptibilidade do nosso coração (Jeremias 17.9);
2c. Não adianta apresentar ser uma pessoa alegre, divertida, extrovertida no meio do grupo, se no íntimo do coração há um vazio, uma tristeza crônica consumindo sua alma.
2d. Há muitas pessoas que estão tão acostumadas com esta fantasia que as mantém mesmo dentro de casa. Quem sou eu? Qual a minha verdadeira identidade? Sou quem aparento ou sou aquele que veste a fantasia da hipocrisia?

 Essa fantasia pode oferecer por um tempo uma sensação de que todos te amam, e quando tirada, verás que estará sozinho, desamparado...

3.         A Fantasia da Duplicidade:

Tem desta fantasia de todos os tamanhos e cores. Uma fantasia para cada tipo de personalidade. Muitos não conseguem sair de casa sem vestir a sua preferida.
As pessoas que as usam tem dois pesos e duas medidas. São dúbias, injustas...  elas têm uma auto-imagem doente. Não sabem quem são, não se encontraram ainda. Celebram não apenas suas conquistas mas também as desgraças e fracassos dos outros.
Certa vez, Paulo precisou confrontar Pedro, pois estava vestindo esta fantasia (Gálatas 2.11-12).
Vou dizer alguns pontos que nos fazem diagnosticar e nos precaver no uso dessa fantasia:
3a. Duplicidade também é ter duas caras, duas personalidades, ser uma coisa aqui e outra ali.
3b. Há pessoas assim: Um sucesso fora de casa, mas um leproso dentro da família; um amoroso com os idosos, mas um incompreensivo com os pais. Uma bênção na igreja, mas um transtorno no lar – na igreja exibem uma piedade santa e em casa uma impiedade demoníaca. Vivem com a fantasia da duplicidade.
3c. São “doentes” espiritualmente, fisicamente e moralmente; para serem curados é preciso primeiro tirar a fantasia e reconhecer que precisa de ajuda Divina!

Continua...
Ricardo Hilário

FEVEREIRO NO JD. PÉROLA II SERÁ ASSIM...



MÊS DA FAMÍLIA!

Tema: Família, o plano de Deus para a humanidade.”


No dia 26 haverá a 1ª Noite do Chocolate.

Sairemos da Igreja às 19h em direção à casa do irmão João e Nelma.

Espero todos lá!!!


Ricardo Hilário

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

LIVRANDO-SE DAS FANTASIAS - QUEM SOU EU? (Parte 01 de 03)

“Porém o Senhor disse a Samuel: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado; porque o Senhor não vê como vê o homem. Pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração.”
(1 Samuel 16.7)

Que pergunta difícil de responder; principalmente quando o jovem está na formação de seu caráter.
No texto lido, encontramos Samuel a procura do ungido do Senhor para sua sucessão no trono, pois Deus havia rejeitado a Saul, seu filho. Ao chegar na casa de Jessé, encontrou toda a família e Jessé foi apresentando filho a filho para Samuel, filhos com “fantasias”, pois quem sabe não conseguiria finalmente indicar aquele que achasse melhor. Passaram sete filhos na presença de Samuel, que orientado pelo Senhor, não olhou para a aparência, mas achou a Davi (o moço sem “fantasias”, o que o Senhor escolhera). 
Na adolescência é muito comum o indivíduo não saber ao certo quem é; para ser aceito em vários “mundos”, ele muda constantemente de atitudes, vestimentas, amigos e muito mais.
Na Igreja de Cristo – que não deve acontecer isso, mas acontece – infelizmente não é muito diferente. Crentes se “fantasiam” para serem aceitos em grupo “A” ou “B”.
Existem algumas fantasias que quero compartilhar com você, esperando que você não se identifique com nenhuma, mas se tens vestido algumas delas, mostrarei como despir-se dela e se não a usa, poderá saber também os prejuízos que elas trazem, fazendo-o assim ter cautela na decisão de usar ou não a fantasia.

1.       A Fantasia do Orgulho:
Essa fantasia é bem elástica e cabe em diversos corpos. Muitos a querem usar. Quem não gosta de estar no centro das atenções? Ou quem não gosta de ser reconhecido e aplaudido?
O orgulhoso é aquele que toca trombetas para proclamar suas próprias virtudes e realizações. (Não quero dizer que é errado mostrar o trabalho realizado, porém existem formas e formas de se apresentarem) O orgulhoso não suporta viver fora do palco, ele quer ser quem ele não é. Lúcifer não se contentou em ser uma criatura de Deus, ainda que a mais formosa; ele quis ser igual a Deus (Isaías 14.13-14; Ezequiel 28.12-15).
O orgulhoso nunca está contente com sua condição. Ele sempre aspira algo maior. O orgulho é a própria imagem do Diabo.
Vou dizer alguns pontos que nos fazem diagnosticar e nos precaver no uso dessa fantasia:
1a. Todo orgulho é idolatria, é adoração a si mesmo; Muitas vezes posso me pegar idolatrando a mim mesmo. Quando troco o foco, Deus/minhas conquistas, tenho sério problema com a idolatria a mim mesmo;
1b. O orgulho é o prelúdio do fracasso. “A soberba precede a ruína.” (Prov.16.18)
1c. Achamos que podemos viver vitoriosamente firmados em nosso conhecimento. Às vezes não dizemos isso, mas demonstramos com nosso modo de agir;
1d. Quando deixamos de orar, estamos dizendo: “eu não preciso de Deus. Eu tenho poder para viver vitoriosamente.” É comum darmos desculpas para não freqüentarmos as reuniões de oração: não temos tempo, somos ocupados demais. O verdadeiro problema não é a falta de tempo, mas de prioridade. Quando priorizamos algo em nossa vida, é porque há uma importância para nós, no contrário...
1e. Quem confia em si mesmo e está satisfeito consigo mesmo, não tem discernimento espiritual nem consegue orar; por isso tanta “fuga” das reuniões de oração;
1f. A nossa força não está em nós. Somos fracos. Somos barro. Somos pó. Ninguém consegue se manter em pé se não entender esta verdade. A Bíblia nos proíbe o elogio de nós mesmos. Paulo nos exorta sobre o perigo de pensar de si mesmo além do que convém (Romanos 12.3);

O orgulho é um pecado abominável para Deus. Deus resiste ao soberbo, Ele não reparte Sua glória com ninguém. Não há cristianismo verdadeiro onde predomina a vaidade e o orgulho. Nunca estamos tão longe de Deus como quando usamos a  fantasia do orgulho.
Essa fantasia pode oferecer por um tempo uma sensação de poder, e quando tirada, não apenas se rasga toda, mas também quem a usou também vira um trapo velho.

Continua...

Ricardo Hilário

sábado, 8 de janeiro de 2011

COMO RECEBER AS BÊNÇÃOS DE DEUS.



Pedis, e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.” 
Tiago 4.3

Introdução: O imediatismo reina no presente século. A vida conectada, o mundo globalizado e muito mais. A vida das pessoas nunca foi tão sem privacidade; o tal do i fone e similares nos permitem a manter um relacionamento com todo aquele que quiser saber o que anda acontecendo em sua vida.
Não conseguimos mais esperar nada. Quando a pizza demora, ligamos reclamando a demora. Quando o resultado de um exame demora, idem. E por aí vai...
E as bênçãos de Deus então? Com o consumismo desenfreado, pessoas e mais pessoas procuram a Deus, como se ele fosse um “Gênio da Lâmpada Mágica”. Será que só acontece nas igrejas da falca prosperidade?

Quero contar uma pequena estória:
O CELULAR DOS ETs
Um sujeito encontrou um celular no quintal da sua casa. Estranhou as letras e os números, mas, ao apertar as teclas, uma ligação se completou: 
- Alô? 
- Alô... quem fala? 
- É o seguinte, eu encontrei este celular no quintal da minha casa. Por acaso, ele lhe pertence? 
- Sim, ele caiu da nossa nave, enquanto fazíamos umas manobras. 
- Nave? 
- Sim, você pode guardá-lo para nós, até à nossa volta? 
- Claro! Vai ter alguma recompensa? 
- Recompensa? Não havia pensando nisso, mas, tudo bem. Vou recompensá-lo, sim! Faça o seguinte, quando você precisar de alguma coisa, aperte a tecla dourada e faça um pedido.
- Como? 
- Essa vai ser a sua recompensa, quando você precisar de alguma coisa, basta apertar a tecla dourada...
 tuh, tuh, tuh... 
Nesse momento, a ligação caiu. O sujeito não entendeu muito bem as instruções, mas, apertou a tecla dourada e disse: 
- Alô, ó, é o seguinte, ó, eu tô precisando de um emprego, será que você tem como me ajudar nisso? Um emprego, tipo assim, "manero", entendeu? Ganhar bem... perto de casa... Valeu? 
Ele estava tão ansioso que nem percebeu que desta vez ninguém atendeu à sua ligação, mas, de repente, o aparelho todo se acendeu, começou a vibrar e emitiu um feixe de laser em direção à uma empresa que ficava bem em frente à sua casa. Então, do nada, o dono da empresa saiu para fora e, mesmo contra sua vontade, sem entender porque, ofereceu-lhe em excelente emprego. Bom salário. Horário livre. Do lado de casa. Do jeitinho que ele pediu. Aceitou na hora! 
Era muita coincidência. Ele precisava testar o aparelho de novo. Como não tinha roupa adequada para o novo emprego, apertou mais uma vez a tecla dourada e pediu: 
- Alô, ó, esse lance do emprego foi legal, viu? "Brigado". Mas, é o seguinte, ó, eu tô precisando de umas roupas novas, também, entendeu? Sabe como é, né? Emprego novo... roupa nova.
Outra vez, ninguém atendeu a sua ligação e ele nem percebeu, mas o aparelho funcionou sozinho, de novo, acendeu-se todo, vibrou e emitiu um feixe de laser em direção ao seu guarda-roupa e, pimba! O guarda-roupa encheu-se de roupas novas. 
Ele ficou maravilhado com o poder daquele celular. No começo só pedia coisas essenciais, mas, logo estava pedindo coisas supérfluas, desnecessárias. 
Um ano depois os ETs voltaram e ficaram aterrorizados com a confusão que se tinha armado. Aquele sujeito tornara-se o maior e mais sanguinário ditador de toda a história da raça humana. Dominava o mundo inteiro. Todas as nações se ajoelhavam diante dele. Todos o temiam. Ninguém sabia como, mas, tudo o que ele falava acontecia. Fossem coisas boas ou más. Ninguém podia resisti-lo. 
Os ETs entraram de fininho em seu quarto fortificado e recolheram o aparelho, antes que o sujeito o usasse contra eles. 
Devo entender algumas coisas antes de pedir algo para Deus:

1.        Devo entender que para pedir, preciso ter fé:
O camarada que ligou no celular precisou ter fé que o dono do celular era um ET e mais ainda, que ao apertar a tecla dourada receberia tudo o que pedisse.
Para chegarmos até Deus em oração e pedir algo a ele, preciso de fé. Mas não apertar nenhum botão. Na verdade preciso esperar com paciência, coisa em extinção hoje em dia.

2.        Devo entender que Deus responde minha oração muitas vezes com um “não”.
O camarada de nossa estória, no começo duvidou que aconteceria aquilo que quisesse. Mas depois abusou. Posteriormente ficou sem o seu “brinquedo de bênçãos”, pois usava mal.
Preciso ter ciência de que o que estou pedindo é o que o Senhor quer. Pois só assim tenho certeza do “sim” de Deus, na hora oportuna.
Nada me impede de receber “bênçãos” que mais desejo em minha vida. Porém um dia pode ser que tudo isso acabe, pois Deus em Sua rica misericórdia me dá tantas coisas boas, porém não uso da forma certa, só uso para o meu bem, para satisfazer o meu ego, para beneficiar a mim mesmo. Um dia, Deus tem todo o direito de parar de me abençoar, e vou mais além, pode até tirar tudo o que tenho.

3.        Devo entender que se não for para a glória de Deus, é para meu prazer e o Senhor não tem prazer nisso.
Como o camarada de nossa estória não agradara os “ETs”, eles retiraram os recursos para crescimento dele.
Como servo de Deus, devo entender que tudo que tenho é do Senhor. Um final de semana com a família não é pecado, porém todos os finais de semana com a família torna-se idolatria, pois dou mais glória a família do que a Deus; um dia de descanso e um tempo para organizar minha bagunça em casa não é pecado, porém se tornar uma rotina, não agrada a Deus e logo tirando o prazer dele em minha alma.

Conclusão: Depois das Palavras do Senhor lida e esplanadas aqui, entendo que para receber aquilo que quero para mim, deve (acima de tudo) ser usado para a obra do Senhor, para a glorificação Dele e que Sua graça e misericórdia seja resplandecida em meu viver. O meu testemunho de gratidão já é uma forma de glorificá-lo.
Você tem agradecido a Deus pela casa que moras? Pelo carro que tens? Vou mais além, voltando à nossa origem, você tem agradecido os pais que tens? E os filhos? E a comida de cada dia? E a comunhão com os irmãos da Igreja? E a liberdade de culto?
Vamos dizer comigo: Obrigado Papai do céu!”
Quer receber de Deus o que almeja o seu coração? Peça coisas que são da vontade dele. Peça coisas que glorificam a Deus e use-as para tal.
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário  

domingo, 2 de janeiro de 2011

ÓTIMO SERVIÇO NO ANO DE 2011, 2012... ENFIM, ATÉ A VOLTA DE CRISTO!


"Disse Deus: Haja luz, e houve luz."
Gênesis 1.3

Analisando o texto da Palavra de Deus, podemos achar três pontos que trazem os atributos de Deus:

1. "Disse Deus:" - Ele é o "chefe".

Deus é o único que deve ter autoridade sobre nossas vidas. É Ele quem nos fez e dele somos.
Quando entendo isso, logo obedeço os seus princípios.
Somos fracos, porém Deus nos ama e nos mostra os caminhos à seguir. Pois "Disse Deus"!

2. "Haja luz," - Quando Ele manda, a natureza obedece.

Quanto mais o tempo passa, mais o homem torna-se "ateu", "auto suficiente" e menos dependente de Deus.
A glória de Deus se manifesta também na Natureza. Quando Israel mais precisou de um milagre, no Êxodo, o Poder de Deus foi manifestado; o Mar Vermelho se abriu ao meio! A vitória de seu povo estava mais próxima do que nunca.
Devido ao fato da incredulidade do homem, Deus ainda fará muitas coisas para mostrar ao homem que não pode se salvar a si mesmo. 

3. "Houve luz." - Tudo o que Deus começa, termina.

Deus havia começado a criação de nosso planeta. Ele é luz e a primeira coisa que resolveu criar foi a luz. Interessante que o Sol não havia sido criado, pois vemos no decorrer da criação este feito.
Quando o homem caiu, e Deus sabia que isso iria acontecer, Ele já providenciaria a redenção do homem e assim planejou a morte de Cristo na cruz por nós!

Isso é lindo!!! Pois Ele nos ama tanto que quer que vivamos com Ele eternamente.

Mais um motivo para nos alegrar e decidir que, a cada dia deste ano presente e os vindouros, devemos servir a esse Deus tão Maravilhoso cada vez melhor e com dedicação sincera!

Um ótimo 2011 a todos e que a Paz do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo seja com todos nós desde agora e até a consumação dos Séculos!
Ricardo Hilário