quinta-feira, 19 de novembro de 2009

ENTREGANDO E CONFIANDO!


Filipenses 4:17 “Não que eu procure o donativo, mas o que realmente me interessa é o fruto que aumente o vosso crédito.”
Salmos 131:1 “SENHOR, não é soberbo
o meu coração, nem altivo o meu olhar; não ando à procura de grandes coisas, nem de coisas maravilhosas demais para mim.”

Queridos blogueiros e leitores, quero compartilhar com vocês algo que acredito ser emancipador, libertador e poderoso. O assunto é: “Entrega total a Deus”. Isso pode ser uma surpresa para você, mas não existe nada no mundo que traga maior libertação do que uma entrega total a Deus. Não existe vida mais poderosa do que a vida de entrega total.
É muito difícil, é verdade, fazer uma entrega de nós mesmos. É difícil para nós abandonarmos as coisas que temos, quanto mais deve ser entregar-nos a nós mesmos! Como nos apegamos a nós mesmos! Temos medo de nos perder! Pensamos que se perdemos a nós mesmos, perdemos tudo! Por isso existem tantas pessoas com depressão e lutando a qualquer preço para “passar a perna” nos outros. É difícil de dedicarmos um dia totalmente a Deus, à fazer visitas, à orar, à comunhão... “Para que fazer isso? Tenho minhas tarefas a fazer...” Esse é o pensamento de muitos! Do ponto de vista da carne, isso é verdade, mas quanto ao Espírito é o oposto. A menos que saibamos como nos entregar a Deus, não poderemos entrar na vida que Ele preparou para que vivêssemos.
Se temos um relacionamento correto e intimo com Deus, sem dúvida há em nosso coração um profundo desejo de sermos úteis para Ele, de agradá-lo, de podermos ser usados por Ele de acordo com Sua vontade. Se vivemos uma vida de entrega, o resultado disso, segundo C. Spurgeon, somos feitos alvo das atenções do principe das trevas, como aconteceu com Jó. Mas vale lembrar que a melhor satisfação é ver o inimigo ser derrotado a sua frente, pelo poder do Espírito Santo, o próprio Deus que habita em nós!!!

ENTREGA A DEUS NÃO É FATALISMO!

A entrega a Deus é bem diferente do fatalismo. O fatalismo é passivo, revelado pro frases como: “Se isso é vontade de Deus, que posso eu fazer?”. Assim as pessoas simplesmente se submetem ao destino. Isso é passividade e não é o ensinamento das Escrituras. A entrega a Deus é algo bastante positivo, pois se trata de entregarmos a nós mesmos a Deus de tal modo a capacitá-Lo a cumprir Sua vontade em nós. Se não nos entregamos a Deus, Ele não tem como realizar sua vontade, Seu propósito em nossa vida. A única maneira de Deus operar sua vontade em nós é por meio de nossa entrega total a Ele. Isso não significa apenas entregar coisas, mas desistir de nós mesmos, e não é apenas desistir, mas é entregar-nos a Ele.
É por isso que tem se levantado uma gama muito menor de obreiros e pastores nesse século; pessoas estão pensando em sua própria vida e esquecendo quem é o real dono da vida: Deus e nosso Salvador Jesus Cristo.

Se lermos a vida dos santos, conforme os registros do Antigo e do Novo Testamento, veremos que existe uma característica comum a todos eles. Em todos aqueles que receberam testemunho da parte de Deus vemos isso: a entrega de si mesmos a Deus.

Que possamos agir de forma a nos entregarmos totalmente àquele que nos salvou das trevas e nos conduziu para a sua maravilhosa luz! O nosso Deus merece tudo o que sou e tudo o que tenho! Como aquele corinho que cantamos, diz: “Tudo que sou, tudo o que tenho, estão diante de ti Senhor, minhas tristezas e alegrias a ti entrego agora Senhor; ofereço minha vida a ti, que seja o meu viver para Tua glória; os meus dias são teus Senhor, que seja o meu louvor sacrifício agradável; minha vida eu te dou...”

Que tenhamos essas palavras em nosso coração!

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário