segunda-feira, 16 de novembro de 2009

A TENTAÇÃO MAIS SUTIL DA VIDA.


E Davi ficou no deserto, em lugares fortes, permanecendo na região montanhosa no deserto de Zife. Saul o buscava todos os dias, porém Deus não o entregou na sua mão. (1 Sm. 23.14)

· Davi não tinha que esconder-se só de Saul, como da face de todo o exército de Israel que desejava a morte de Davi;
· Saul precisou defender seu povo do ataque Filisteu. Isto foi suficiente para Davi e seus homens se dirigirem para En-Gedi (1 Sm. 23.29);
· En-Gedi era um oásis no deserto, onde havia fontes de água fresca, cachoeiras, vegetação abundante, e várias cavernas de pedra calcária nos rochedos, bem acima do Mar Morto, En-Gedi era um refúgio incomparável. Oferecia proteção, água e um mirante natural de onde se podia avistar quilômetros ao redor, a fim de proteger-se contra qualquer aproximação do inimigo;
· Davi e seus homens se ocultaram entre as rochas e cavernas de En-Gedi. Essas cavernas salpicavam os penhascos e serviam para camuflar sua presença. Na batalha, o lugar mais elevado é sempre melhor que o mais baixo e era ali que Davi se encontrava – num lugar alto.

UMA SITUAÇÃO SINGULAR - 1 Sm. 24. 1-4

· Saul termina seu confronto com os filisteus e volta a perseguir o homem que odeia com todo ardor;
· Num instante, ele se vê obrigado a obedecer um chamado da natureza, mais não imaginava que Davi e os seus estavam no fundo da mesma caverna;
· Se quiser testar a carnalidade de alguém, pergunte a ele o que você deve fazer quando o inimigo está vulnerável. Foi isso o que os homens de Davi disseram.

UMA TENTAÇÃO SUTIL

· Davi poderia ver essa situação como sendo a “VONTADE DE DEUS”;
· O que ele fez? (24.4), mas em vez de vangloriar-se mais tarde do que fizera, Davi ficou perturbado. Mas porque, nos diríamos? Qual o mal em cortar um pedaço do manto do rei? Ele não matou Saul;
· É assim que racionalizamos ao ceder à tentação. “Quem se incomoda se você tirar um pouco de dinheiro da firma, Eles têm tanto! Não vão dar falta desses selos ou de algumas folhas de papel timbrado”.
· Quando deixamos as coisas passarem e dizemos a nós mesmos: “Isso não tem importância!”, é que estamos a ponto de escorregar na lama e afundar até o pescoço;
· Davi ficou preocupado – 1 Sm. 24.6;
· Davi declarou, então, um princípio de justiça – 1 Sm. 24.7;
· Davi persuadiu aos homens porque ele tinha absoluta confiança em Deus. Seu filho Salomão, mais tarde, disse em seus provérbios: “Sendo o caminho dos homens agradável ao Senhor, este reconcilia com eles os seus inimigos” (Prov. 16.7);
· Veja o que Davi fez: 1 Sm. 24.8.

UMA ESTRANHA CONVERSA – 1 Sm. 24. 9-22

· Tendemos a afirmar: “Oh, deixe o barco correr. Tudo vai dar certo”. Mas Davi não pensava assim. Ele disse: “Rei Saul, o senhor está ouvindo conselhos falsos. As pessoas estão mentindo a meu respeito. Por que lhes dá atenção?”;
· Você é responsável por contar a verdade à pessoa, mas é impossível obrigá-la a mudar de opinião. Ela pode morrer acreditando na mentira. Bem no fundo do seu coração, entretanto, você experimentará a satisfação que é produzida quando agimos corretamente. A sua consciência fica leve;
· Saul reconhece que Davi seria seu sucessor, e lhe faz um pedido.

APLICAÇÃO PRÁTICA

Tudo que foi dito hoje nos ensina três princípios úteis quando se trata da tentação mais sutil da vida. É importante tê-los em mente quando alguém nos maltrata:
1. COMO O HOMEM É DEPRAVADO, ESPERE MAUS TRATOS;
2. DESDE QUE MALTRATAR É INEVITÁVEL, ESPERE SENTIMENTOS DE VINGANÇA;
3. DESDE QUE O DESEJO DE VINGANÇA É PREVISÍVEL, RECUSE-SE A LUTAR NA CARNE.

Quando a tentação mais sutil da vida procurar você, recuse-se a ceder. Pode acreditar... Você jamais se arrependerá de perdoar alguém que não merece ser perdoado!
texto extraído do livro "Davi, um Homem Segundo o Coração de Deus" cujo autor é Sharles Swindoll.

Nenhum comentário:

Postar um comentário