segunda-feira, 17 de outubro de 2011

PRAZER EM SERVIR


TEXTO: FILEMOM v.1.

INTRODUÇÃO: No texto lido, está claro quem escreveu a epístola e a quem foi destinada. Conhecemos a vida de Paulo e sabemos o quanto ele servia ao Senhor, após a sua conversão (Atos 9:1-18); Sabemos que Paulo (velho–v.9), antes “assassino de profetas” e depois “vaso escolhido do Senhor”, podia falar com autoridade sobre a alegria de ver homens trabalhando para o Senhor. Uma das orações de Paulo por Filemom era pra que sempre fosse ativo na proclamação do Evangelho de Cristo às outras pessoas. Isso talvez indique uma certa timidez da parte de Filemom, ao falar sobre Jesus em seus contatos diários com os pagãos (v.6). Onésimo certamente havia desapontado a Filemom, o qual já fora considerado inútil por ele; mas Onésimo havia convertido-se e assumindo assim um posto de cooperador de Paulo e muito útil para a obra do Senhor. Quantas vezes somos considerados inútil neste mundo? Mas Deus te faz útil através do Espírito Santo e assim podendo ser vaso escolhido também, como Paulo. Agora vamos ver qual a sua utilidade, créditos e credibilidade adquiridos para o serviço do Rei e Messias Jesus Cristo.

  1. Minha utilidade no serviço
 a)   Porque sou útil... (v.11) Quantas vezes sente-se inútil? Saiba que uma pessoa inútil é aquela que não tem Jesus como seu único e suficiente Salvador. Deus quer que sejamos úteis, por isso ele tem nos dado Graça e confiado a nós o “privilégio” de pregarmos o Evangelho, e não aos anjos ou outra criatura. Somos úteis para fazermos conhecidas as verdades bíblicas. Devemos buscar a santificação; como? (Jo.17:17Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.) Na Palavra de Deus! Com o processo de santificação, tenho o reconhecimento Divino e mesmo dos homens.

b)          ... Sou reconhecido! (v.15,16) Note o reconhecimento de Paulo para com Onésimo; esse reconhecimento se deu devido ao “serviço” de Onésimo. Presados irmãos e amigos, há um caminho que nos leva ao reconhecimento melhor que podemos ter; qual é esse reconhecimento? Ganhamos a vida eterna. Este é o mais alto reconhecimento que podemos ter, o reconhecimento de Deus! As coisas deste mundo passam (I Jo.2:17 E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre.) Lembre-se que: Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. MT18:18. O que tens feito para a sua eternidade? Onde estão os teus tesouros? E os galardões? Quais os teus créditos? VOCÊ É RECONHECIDO COMO FILHO DE DEUS?

  1. Meus créditos pelo serviço
 a) Porque sou servo... (v.17) Temos sido companheiros na fé? Temos buscados as mesmas bênçãos? (EF.1:3 Bendito o Deus e Pai...) Você tens sido amigo de Deus? (Jo.15:14 Vós sereis meus amigos, se fizerdes o que eu vos mando.) ou servo do pecado? Jo.8:34 Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado.) Com Jesus temos o maior crédito: “O sangue de Jesus que nos purifica de TODO o pecado” I Jo.1:7.

b)          ... Tenho crédito! (v.18) Veja o crédito que Onésimo ganhou com o fato de ser um servo útil! Da mesma forma isso é aplicado as nossas vidas. Imagine Jesus falando isso a Deus Pai: “Pai, se estes pecadores lhe fizeram mau, pode por na minha conta” em outras palavras, foi isso que Jesus disse quando morreu na cruz: “TETELESTAI = está consumado” O preço pelo meu e seu pecado foi pago na cruz e Deus vê o salvo como Puro, Santo e Imaculado, pois o salvo é lavado, revestido com o sangue de Jesus; ele nos torna mais alvo do que a neve! O MAIOR CRÉDITO QUE TEMOS É A VITÓRIA MAIS QUE CERTA POR JESUS CRISTO!!! (Rm.6:4 De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.) Voce está cansado de sua vida pacata? Conheça a novidade de vida, seja uma nova criatura! II Co.5:17; Gl.6:15 Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura.) GANHE O MAIOR RECONHECIMENTO DE TODOS, A VIDA ETERNA!
 
  1. Minha credibilidade para o serviço
 a)          Porque sempre obedeço... (v.21a) O fato de Filemom ser um cooperador de confiança, Paulo tinha convicção de que ele sempre faria as coisas melhores para que o nome de Deus fosse exaltado; com isso Paulo sabia que Filemom receberia a Onésimo melhor do que fora pedido. (Isto é credibilidade) “Demonstrando amor cristão a Onésimo, Filemom reanimaria o próprio Paulo” Vimos o porque que Paulo teve confiança em Filemom; ele certamente obedeceria! Será que Deus pode confiar em você? Você tem ouvido a Sua voz e obedecido? Ilust. Antes de uma pessoa engressar numa empresa, certamente é submetida a uma série de entrevistas. Uma das perguntas feitas é: “Você tem disponibilidade de horários?”; “Se precisar trabalhar aos domingos, podemos contar com você?” Um aluno do seminário, trabalha no comércio e agora está “preso” a essa questão; uma pessoa quando está desempregada assume certos compromissos, pois têm contas a pagar, família a sustentar, etc. Numa empresa há normas; as quais se deve seguir. Certamente você cumpre as normas para não ser demitido. Com isso você vai adquirindo responsabilidades e confiabilidade... Uma vez fazendo tudo da maneira que o chefe mandar... Tenho credibilidade!

b)          ... As pessoas confiam em mim! (v.21b) Obedecendo, certamente terá confiança. Confiança é uma virtude que poucas pessoas têm. É muito bom quando somos reconhecidos e temos a confiança dos outros! O Senhor Jesus confiou a nós o dever de anuciar o Evangelho (Ide...). Por que nos confiou? Porque Ele sabe que iríamos fazer e certamente mais do que Ele pediu.

CONCLUSÃO: Amados, devemos confiar que Deus nos faz útil para a sua obra; Ele é quem nos recompensa e recompensará; nos dará os créditos merecidos! Devemos nos colocar a disposição para obedecer ao Senhor e assim ser uma pessoa de confiança do Senhor, pois obedeço a Ele.
 Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário