segunda-feira, 24 de outubro de 2011

O CARDÁPIO DE DEUS

“Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.” Romanos 14.17

Introdução: Quando vou a um restaurante, a primeira coisa que quero ver é o cardápio. Quero saber o que tem de gostoso pra comer e beber. Cardápio é uma lista de iguarias de uma refeição. Quando vou a igreja, a primeira coisa que devo fazer é ver o “cardápio” que Deus me oferece.
O alimento disponível é desde o leitinho até a mais sólida carne e tenho para beber a mais pura e cristalina água, que é a Palavra de Deus, conforme Efésios 5.26 e João 15.3. Muitas são as mentes cristãs, muitos são os rituais e costumes, mas devo me lembrar de que não devo fazer o meu irmão cair, ao me ver fazendo algo que, para mim é normal, mas para ele é um escândalo que contamina.
Tenho liberdade em Cristo, mas não devo usá-la para gerar tropeço para meu irmão fraco.

1.       Devo comer e beber da maneira certa – Rom14.13-17
O alimento não deve ser a causa de se ferir o sentimento de um irmão (entristecendo-o), pois os sentimentos de amargura podem afastar uma pessoa cada vez mais de Deus.
a.       Nos lugares corretos.
b.      Banquetes santificados.
c.       Evitando comer o que não me é lícito.
Quantas pessoas deixam de ir a igreja por olhar para os outros, não é mesmo?

2.       Devo usar a liberdade que Cristo dá com limites – 1Cor8.9
Devo tomar cuidado para que a liberdade não se torne libertinagem.
a.       Passar vontade se necessário.
b.      Privar-me de ter algo, se necessário.
c.       Orar para que Deus me ajude a passar pela situação.

3.       Por mais que pra mim não tem problema algum, devo evitar de pecar contra meu irmão – 1Cor8.10-13
Paulo explica que posso ser forte e não me envolver com as iguarias dedicadas aos ídolos, mas sempre tem aquele irmão fraco que não entende e pode se afastar de Deus por minha culpa.
a.       Para termos comunhão entre nós e Deus.
b.      Para darmos juntos testemunhos de Cristo.
c.       Para temos paz uns com os outros.
Conclusão: Se fixarmos nossos olhos e corações no cardápio de Deus, te,os paz e alegria. Pois uma coisa puxa a outra. Com uma igreja que permanece comendo das iguarias de Deus, vem frutos verdadeiros de PAZ: Igreja Perseverante – Amorosa - Zelosa
A VERDADEIRA PAZ
Certa vez um rei encomendou a dois famosos pintores um quadro cuja temática fosse a paz. Além de garantir que iria comprar os dois quadros, o rei anunciou que daria um extra para o artista que melhor retratasse a paz.
No tempo marcado, eles trouxeram suas pinturas.
O primeiro retratava um lago sereno, espelhando altas e pacíficas montanhas à sua volta, encimado por um céu azul com nuvens brancas como algodão.
Todos os que viram este quadro acharam que ele era um perfeito retrato da paz.
O outro quadro também tinha montanhas. Mas eram escarpadas e calvas. O céu, ameaçador, derramava chuva e relâmpagos. Da encosta da montanha caía uma cachoeira espumante. Não parecia nada pacífica.
Mas o rei, experimentado nas artes, olhou com vagar e viu ao lado da cachoeira um pequeno ninho numa fenda da rocha. Mamãe pássaro e seu filhote repousando em segurança.
O rei escolheu a segunda. Sabe por que?
- Porque paz, explicou o rei, não significa estar num lugar onde não há barulho ou problemas. Paz é um estado de espírito. É a capacidade de estar no meio disso tudo e ainda manter a calma do coração.
Que Deus abençoe.
Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário