terça-feira, 30 de março de 2010

MEIA NOITE NO JARDIM.


Já vimos um retrato de Cristo e também a última ceia.
Nessa ocasião o traidor já havia saído. Jesus e seus onze então, caminharam pelas ruas de Jerusalém, saindo por um dos portões da cidade, passaram pelos degraus do lado sul do templo de Herodes, e desceram pelo Vale do Cedrom, seguindo em direção ao Monte das Oliveiras, para chegar ao escuro e silencioso bosque de oliveira chamado Getsêmani.
Getsêmani é uma palavra hebraica que significa “fábrica de óleo”. Aparentemente, havia próximo a esse local uma fábrica onde se prensavam azeitonas para obtenção do azeite.
Estudiosos do N.T. acreditam que Jesus e seus discípulos devem ter chegado ali por volta de meia-noite e uma da madrugada.

& Jesus pediu para 8 de seus discípulos sentarem e esperarem, e chamou Pedro, Tiago e João. (Mc. 14: 33, 34)
& Em nenhum outro trecho da Bíblia vemos tão nitidamente a humanidade de Cristo quando ele faz da sua aflição a tristeza;

O CAMINHO DA SUBMISSÃO

& Jesus aconselhou os 8 discípulos e vigiarem, em seguida foi um pouco além deles, prostrou-se em terra e começou a orar;
& Em sua oração Jesus pediu que fosse afastado dele aqueles momentos que viriam. Ele usou também palavras termos familiares quando se dirigiu ao Pai, como: “Se for possível, afasta essa hora” ou “Aba, Pai”;
& Neste momento, o Filho de Deus, totalmente inocente e sem pecado, encarou e aceitou o sofrimento e a morte que o aguardavam;
& Na sua oração, Cristo pede algo que é muito usado por todos nós hoje, em nossas orações: “Não seja o que eu quero, mas sim o que tu queres”;
& Leia Marcos 14: 37-42;
& Os discípulos teriam aprendido uma lição grandiosa da submissão de Jesus que orou três vezes, dizendo: “Não a minha vontade mas a sua”, se não estivessem dormindo;
& Sabe por que Jesus se dirigiu a Pedro quando desceu do monte? Porque logo depois da da refeição da Páscoa, Pedro, cheio de boas intenções, havia dito ao Mestre, “ainda que todos te abandonem, eu não o abandonarei” (Mc 14: 29). Por isso ele se dirigiu a Pedro, o mesmo que havia dito, “Eu nunca o abandonarei”, e perguntou, “Simão, você está dormindo?.”
& Antes Jesus disse: “Vigiai”, agora ele diz: “Vigiai e Orai”;

Jeremias nos dá uma visão interessante de como devemos fortalecer nossas almas quando tudo vai bem de forma que quando a situação ficar ruim saibamos lidar com ela.

“Se te fatigas correndo com homens que vão a pé, então como poderás competir com cavalos?
Se foges numa terra de paz, como hás de fazer na soberba do Jordão?” (Jr. 12: 5)

& Jesus saiu d jardim para enfrentar seu traidor, Judas, e a multidão hostil. Então, sob a luz das tochas, Ele é levado como prisioneiro.

MOMENTO DE DECISÃO

O Senhor nos faz passar por pelo menos quatro estágios durante o processo de nos levar a uma completa rendição.
1. Todos nós precisamos atravessar a escuridão de nosso próprio Getsêmani;
2. Durante o tempo que permanecermos ali, devemos enfrentar nossa própria angústia;
3. Nos momentos de angústia, devemos abrir mão de nossa própria vontade: e
4. Tendo aceitado a vontade de Deus sobre nossa vida, estamos prontos para encarar nosso próprio Calvário;
“Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz, e siga-me.” (Lc. 9:23)
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário


Aula com texto baseado no livro "As trevas e o amanhecer" de Charles R. Swindoll.

Nenhum comentário:

Postar um comentário