quarta-feira, 22 de julho de 2009

A OSTRA E A PÉROLA.

"Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece." - Filipenses 4:13

Paulo sabia muito o que estava falando. Vamos imaginar juntos quantas ostras ele fabricou.

Quero deixar um fato que podemos aprender, pois é Deus quem faz o tal!
Uma ostra que não foi ferida não produz pérolas.
As pérolas são feridas curadas. Pérolas são produto da dor, resultado da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia.
A parte interna da concha de uma ostra é uma substância lustrosa chamada nácar.
Quando um grão de areia penetra, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas para proteger o corpo indefeso da ostra.
Como resultado, uma linda pérola é formada.
Uma ostra que não foi ferida de algum modo, não produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada.
Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de um amigo? Já foi acusado de ter dito coisas que não disse?
Suas idéias já foram rejeitadas ou mal interpretadas?
Você já recebeu os duros golpes da indiferença?
Então, produza uma pérola. Cubra suas mágoas e as rejeições sofridas com várias camadas de amor.
Seja Feliz...

Use as pérolas para fazer um lindo colar!
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário