segunda-feira, 12 de novembro de 2012

ACORDA SENHORES E SENHORAS!


Texto: Apocalipse 13
1 E EU pus-me sobre a areia do mar, e vi subir do mar uma besta que tinha sete cabeças e dez chifres, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças um nome de blasfêmia. 2 E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; e o dragão deu-lhe o seu poder, e o seu trono, e grande poderio. 3 E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta. 4 E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela? 5 E foi-lhe dada uma boca, para proferir grandes coisas e blasfêmias; e deu-se-lhe poder para agir por quarenta e dois meses. 6 E abriu a sua boca em blasfêmias contra Deus, para blasfemar do seu nome, e do seu tabernáculo, e dos que habitam no céu. 7 E foi-lhe permitido fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe poder sobre toda a tribo, e língua, e nação. 8 E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. 9 Se alguém tem ouvidos, ouça. 10 Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto. Aqui está a paciência e a fé dos santos. 11 E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão. 12 E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada. 13 E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens. 14 E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. 15 E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. 16 E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, 17 Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. 18 Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.”

Apocalipse 11
As Duas Testemunhas em Jerusalém. 11:1-12.
Quando elas terminarem a obra de que Deus as encarregou, a besta que surge do abismo pelejará contra elas, e as vencerá, e matará (v. 7). Os corpos desses dois profetas são colocados na praça desta cidade, e homens de toda a terra virão olhá-los durante três dias e meio, e participarão de um regozijo quase que universal por causa da morte desses homens que os atormentaram e que agora, pensam eles, estão destruídos (vs. 8-10). Para espanto dos seus inimigos, passados três dias e meio, Deus os levanta e os chama para a glória, e eles sobem para os céus em uma nuvem (vs. 11, 12).
Apocalipse 12
A Mulher com o Menino. 12:1-17.
O capítulo 12 apresenta outro problema de identificação – a mulher vista no céu . . . com dores de parto que deu à luz (vs. 1, 2). Uma coisa parece certa – que esta criança "que há de reger todas as nações com vara de ferro" (v. 5) deve ser o Senhor Jesus Cristo (veja Sl. 2:9; Is. 66:7; Ap. 19:15). Muitas identificações têm sido sugeridas para a mulher. Muitos escritores dizem que é Israel, de quem Cristo veio; A Igreja Católica Romana, é claro, insiste que é a Virgem Maria, mas a Igreja Romana também diz que Maria deu à luz sem dores, entrando em contradição com este versículo (veja Is. 66:7). Diante da mulher está o grande inimigo de Deus, o dragão (Ap. 12:4), que espera destruir Cristo. Mas fracassará no seu intento.
Apocalipse 13
O Aparecimento das Duas Bestas. 13:1-18.
Acontecimentos em plena Tribulação são detalhados também no capítulo 13. Muitos crentes têm dúvidas sobre esses assuntos e muita gente divulga muita “porcaria” na internet e DVD’s. Vamos analisar o que a Bíblia ensina e o que temos de aplicações em nossas vidas. A seguir destacarei detalhes sobre esse assunto tão intrigante:
Dois governantes terríveis entram em cena no capítulo 13

1. A Besta que subiu do mar.

             a)  O mar: O mar aqui é "um símbolo da superfície agitada da humanidade não regenerada, e especialmente da caldeira fervente da vida nacional e social da qual os grandes movimentos históricos do mundo se levantam" (Swete). O mundo estará em uma completa confusão, assim como um mar revolto.
b)     Sua aparência (v.1,2): Parecido com leopardo (o leopardo pode chegar a 100 km/h), os pés como os de urso (tem força muito grande e não teme o perigo), a boca como a do leão (mordida feroz). Os chifres e diademas representam poder e recebe sua energia de Satanás (v. 2). É quase inacreditável que toda a terra venha a adorar o dragão e a besta (vs. 3, 4). Haverá muita religião na terra, mas será sem Deus e blasfema. A primeira besta se opõe a Deus (vs. 5,6); recebe sua energia de Satanás (v. 2,); é militarmente suprema (v. 4); possui poder de extensão mundial (v. 7); e persegue os santos de Deus (v. 7). Quem se atreveria a negar que o cenário da história universal está sendo rapidamente preparado por tendências que conduzirão finalmente ao governo e adoração de tal monstro? Todos aqueles que não pertencem ao Cordeiro de Deus adorarão a besta. (v.8)
c)      Seu ministério: Enganar a muitos e com seu poder militar obrigar a adoração a si própria. Imporá também a antiga Lei de “olho por olho, dente por dente”. (v.10)

2. A Besta que subiu da terra

a)       A terra: Enquanto a primeira besta é sem dúvida um poder mundial político, a segunda (v. 11), como disse Lee, "é um poder mundial espiritual, o poder da ciência e do conhecimento, das ideias, do cultivo intelectual. Ambas são inferiores, ambas são bestas, e portanto estão em íntima afiança. A sabedoria anticristã secular está a serviço do poder anticristão mundano".
b)      Sua aparência (v.11): Chifres semelhantes aos de cordeiro (os chifres de cordeiro são usados para fabricar o Shofar, este era usado em algumas ocasiões por Israel para adoração e alerta); fala um pouco sobre o ministério dessa Besta; falava como o Dragão (o Dragão é Satanás e como ele fala manso nos ouvidos e consciências humanas, assim será essa Besta também).
c)       Seu ministério: A segunda besta reforça as ordens da primeira, e acompanha sua obra perversa com várias formas de manifestações milagrosas (vs. 12,13). O período do "tempo dos gentios" começou com a adoração imposta de uma imagem por um poderoso governante (por Nabucodonosor, em Daniel 3); e este período terminará com semelhante adoração imposta, desta vez em escala universal. (vs.14,15 e 16)


O capítulo conclui com uma profecia do que poderia ser chamado de ditadura econômica. O texto não diz que os homens não poderão comer se não tiverem a marca . . . da besta, mas não poderão negociar sem esse sinal. (v.17)
“Se alguém tem ouvidos, ouça.” (v.9)

3. Seu número
 a)       O versículo (v.18) que conclui este capítulo, no qual o número da besta é revelado como 666, tem dado lugar a uma multidão de interpretações, e a vasta literatura. Livros inteiros têm sido escritos sobre este único texto. Lutero errou em pensar que fosse uma declaração cronológica. Acrescentando 666 ao ano 1000 ele obteve naturalmente, como resultado 1666 A.D., ano em que nada de significância profética aconteceu. Muito se falou do código de barras no final da década de 80 e desde o início do ano 2000 fala-se do Mondex (chip do tamanho de um grão de arroz implantado na mão direita ou fronte de cada indivíduo).
b)       Não precisamos ir mais adiante do que reconhecer que seis é o número do homem decaído e portanto o número da imperfeição, e que 666 é a trindade do seis. Satanás sempre imitou o Senhor Jeová e sempre imitará, até mesmo nesta passagem há uma trindade demoníaca – Satanás, a besta a emergir da terra (Anticristo, v. 11) e a besta a emergir do mar (o falso profeta, v. 1).
c)       Três coisas a Bíblia diz sobre a Besta: 1º Nome, 2º Número e 3º Marca. No momento só o número nos é revelado – 666. A pessoa, o nome e como colocará a marca só serão revelados após o arrebatamento da Igreja. (2 Tess. 2.7,8)
d)       O fato é: Não sabemos o que virá a acontecer, se é a “Nova Ordem Mundial” ou se é a “Nova Era” que colocará o Anticristo em evidência, porém sabemos que antes que isso aconteça a Igreja de Deus será arrebatada e quero junto a você estar no céu!

Conclusão: Em todos os países já existem muitas coisas controladas numericamente, isso não é particularidade da Besta. Qual meu número? É só pegar o CPF que saberei qual meu número. Nos bancos você é conhecido através de seu número, seja nos investimentos ou seja nas dívidas (risos).
Todas estas coisas estão escritas para que saibamos qual o futuro da humanidade e quão importante é anunciar o Evangelho, pois muitos de nossos entes queridos estão perdidos na escuridão do pecado.
João não poderia descrever um aparelho celular, um avião ou até mesmo um carro de última geração. Deus revelou todas as coisas através de figuras conhecidas na época e através do Espírito Santo nos capacita a entender Sua Palavra.
Não se deixe enganar por qualquer vídeo, imagem ou e-mail’s, pois a Bíblia é suficiente para analisarmos o calendário da profecia e uma coisa é certa: Jesus está voltando para buscar a Sua Igreja; MARANATA!!! Ora vem Senhor Jesus! Você tem essa convicção?

Que o Eterno vos abençoe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário