terça-feira, 31 de julho de 2012

FAMÍLIA - CONFLITOS CONJUGAIS


"Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." 
Mateus 5.13-16

Muitos dos conflitos conjugais resultam de uma vida cujo propósito de vida é agradar a si mesmo e não ao Senhor. Tais conflitos poder ser resolvidos e, quando tratados biblicamente, são verdadeiras oportunidades para o crescimento espiritual.
No texto de Mateus 5.13-16 encontramos algumas coisas importantes:
1º Quando um casal não dá gosto à sociedade, não está cumprindo com o motivo da união. Neste caso, não serve de referência para ninguém! - "e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens."
 2º O relacionamento de cristãos é visado e as pessoas estão prontas para ver falhar e qualidades. - "não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;"
 3º Quando há a Luz de Cristo no relacionamento, a descendência é abençoada. - "e dá luz a todos que estão na casa."
 4º Mas tudo o que o casal fizer, deve ser única e exclusivamente para glorificar a Deus. Isso feito, as bênçãos gloriosas do Eterno cairão sobre a família! Com bom testemunho chegamos longe!!! - "Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus."

Veja o vídeo a seguir e note que o pensamento em si próprio só trás malefícios para o casal.

A seguir, vamos ver os motivos dos conflitos e o que os cônjuges devem fazer diante deles.

1º Se o propósito de vida for a satisfação pessoal, cada cônjuge culpará o outro pelos problemas e dificuldades, embora ambos estejam pecando.
  •  Todas as vezes que penso em mim, sou movido pela autopiedade e o problema está sempre nos outros;
  • O "Jogo do matrimônio" é um "jogo" em equipe e não individual.
2º Quando o casal tem como propósito de vida pessoal, a tendência será resolver os conflitos conjugais à maneira do homem.
  •  Comprometendo princípios bíblicos para resolver os conflitos;
  • Procurando fazer trocas e barganhas para conseguirem o que querem;
  • Buscando e esperando encontrar satisfação em outra pessoa ou em outro lugar.
3º Deus deseja que os problemas conjugais sejam resolvidos para o bem dos cônjuges, à medida que cada um deles procura agradar ao Senhor no relacionamento conjugal.
  •  Deus ordena que o cônjuge crente O ame (Mateus 22.37-38) w obedeça a Sua Palavra (Lucas 6.46-49; João 14.15; I João 5.3 e II João 6);
  • Se um crente considerar o seu cônjuge superior a si mesmo, ele lidará com todas as dificuldades se modo agradável ao Senhor. O resultado será uma unidade crescente de mente e proósito, enquanto ambos são encorajados em Cristo (Filipenses 2.1-4).
 
4º Os cônjuges devem se aproximar mais de Deus, especialmente em épocas de conflito.
  • À medida que ambos os cônjuges crentes se aproximam individualmente de Deus Pai, pelo Senhor Jesus Cristo, eles se aproximam um do outro;
  • Ainda que apenas um cônjuge se aproxime de Deus, esta comunhão é o melhor incentivo para conduzir o outro cônjuge ao Senhor.
 A competição na família é capaz de destruí-la. A sociedade nos impõe o ritimo de sermos capitalistas e esquecermos do valor da família.
A chave de tudo é a motivação de agradar ao Senhor em primeiro lugar.

Mensagem baseada no livro “Autoconfrontação” de John C. Broger

Abaixo slide que usei na mensagem.

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário