quarta-feira, 22 de setembro de 2010

SER OU NÃO SER?


Hebreus 6:4-10
“Ora, para aqueles que uma vez foram iluminados, provaram o dom celestial, tornaram-se participantes do Espírito Santo, experimentaram a bondade da Palavra de Deus e os poderes da era que há de vir, e caíram, é impossível que sejam reconduzidos ao arrependimento; pois para si mesmos estão crucificando de novo o Filho de Deus, sujeitando-o à desonra pública.
Pois a terra, que absorve a chuva que cai frequentemente, e dá colheita proveitosa àqueles que a cultivam, recebe a bênção de Deus. Mas a terra que produz espinhos e ervas daninhas, é inútil e logo será amaldiçoada. Seu fim é ser queimada.
Amados, mesmo falando dessa forma, estamos convictos de coisas melhores em relação a vocês, coisas próprias da salvação. Deus não é injusto; ele não se esquecerá do trabalho de vocês e do amor que demonstraram por ele, pois ajudaram os santos e continuam a ajudá-los.”

Introdução: Cristianismo é uma religião que é cercada por muitos mitos e mentiras. Uma das heresias é a limitação do sacrifício remidor do Salvador Jesus Cristo.
Por que digo isso? Porque é o que mais vemos em nosso tempo.
No tempo em que foi escrita a epístola aos Hebreus já existia isso, e podemos aplicar aos nossos dias; muitos “crentes” estão se perguntando: “Ser ou não ser cristão?”
Nos dias em que vivemos, há uma grande crise de identidade. Mas devemos ter a identidade de cristãos e eis algumas características do verdadeiro cristão:

1.  AQUELE QUE É CRISTÃO TEM A SALVAÇÃO EM CRISTO (V.4 – 6)
“Ora, para aqueles que uma vez foram iluminados, provaram o dom celestial, tornaram-se participantes do Espírito Santo, experimentaram a bondade da Palavra de Deus e os poderes da era que há de vir, e caíram, é impossível que sejam reconduzidos ao arrependimento; pois para si mesmos estão crucificando de novo o Filho de Deus, sujeitando-o à desonra pública.”
a.  Todos nós somos pecadores, todos nós temos limitações, porém, como salvos em Cristo, sabemos como buscar o perdão.
b.  Quando Jesus morreu lá na cruz do Calvário, Ele morreu para perdoar todos os nossos pecados, até mesmo os que cometeremos.
2.  AQUELE QUE É CRISTÃO É COMO TERRA LAVRADA POR DEUS (V.7)
“Pois a terra, que absorve a chuva que cai frequentemente, e dá colheita proveitosa àqueles que a cultivam, recebe a bênção de Deus.”
a.  Quando plantamos uma semente em terra boa, a tendência é que a planta cresça e dê bons frutos.
b.  Aquele que dá bons frutos, está deixando o Divino agricultor trabalhar à vontade.
3.    SE NÃO DÁ BONS FRUTOS, SERÁ QUE É CRISTÃO? (V.8)
“Mas a terra que produz espinhos e ervas daninhas, é inútil e logo será amaldiçoada. Seu fim é ser queimada.”
a.  Aquele que em seu viver rejeita a Cristo, o apóstata, perece ser mais como um campo que só produz espinhos e abrolhos, embora a chuva que cai sobre ele e o lavrador que o lavra têm a intenção de produzir-lhe a colheita, nada dá de bom.
b.  Conhecemos as árvores pelos frutos que dão. Quando uma árvore não dá mais fruto, não serve para o motivo que é cultivada. Apenas podemos usar sua sombra no máximo e, o fim da madeira é o fogo.
4.   O CRISTÃO DEVE DAR O SEU MELHOR PARA DEUS. (V.9)
“Amados, mesmo falando dessa forma, estamos convictos de coisas melhores em relação a vocês, coisas próprias da salvação.”
a.  Todo o ser que é chamado por Cristo, para a salvação, é uma nova criatura e se torna feitura de Deus, criados em Cristo Jesus; para quê? Boas obras! "Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas." (Efésios 2:10)
b.  Deus quer firmeza de seus filhos ("Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor," 1Coríntios 15:58a,b). Quando sou constante, as coisas tendem a serem menos difícil. Uma pergunta: Estou firme? Como está minha vida?


CONCLUSÃO: (V.10)
Deus não é injusto; ele não se esquecerá do trabalho de vocês e do amor que demonstraram por ele, pois ajudaram os santos e continuam a ajudá-los.”
Amado irmão, se você quer ser um cristão cheio do Espírito Santo, lembre-se de frutificar, e tenha certeza  que Deus não é injusto para se esquecer do amor que você tem pela obra do Senhor. Nosso trabalho para o Senhor não é vão ("sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor" 1Corintios 15:58c).
Meu prezado, se você não é um Cristão, saiba que é fácil se tornar um ("Mas que diz? A palavra está junto de ti, na tua boca e no teu coração; esta é a palavra da fé, que pregamos, a saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação." Romanos 10:8-10).
E se você tem sido um cristão que não tem feito nada para frutificar, medite comigo em Romanos 10:13-15. "Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas."

E aí? Já tem a resposta para a pergunta? Vai ficar aí parado ou ser um cristão autêntico?

Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário