sexta-feira, 16 de abril de 2010

SABIAS DECISÕES.


Efésios 6:1-4 “Vós, filhos, sede obediente a vossos pais no Senhor, porque isto é justo. Honra a teu pai e tua mãe, que é o primeiro mandamento com promessa; para que te vá bem, e vivas muito tempo sobre a terra. E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor.”

B.L.H. “Filhos, o dever de vocês é obedecer ao seu pai e à sua mãe, pois isso é certo. Como dizem as Escrituras: ‘Respeite o seu pai e a sua mãe.’ E esse é o primeiro mandamento que tem uma promessa, a qual é: ‘Faça isso a fim de que tudo corra bem para você, e você viva muito tempo na terá.’ Pais, não tratem os seus filhos de um jeito que faça com que eles fiquem irritados. Pelo contrário, vocês devem cria-los com a disciplina e os ensinamentos cristãos.”

INTRODUÇÃO: O apóstolo Paulo trás uma exortação aos filhos e pais, nesse trecho da Palavra de Deus. Primeiramente, exorta para que os filhos que sejam obedientes aos pais (v.1-3). V.1 – “Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor.” Obediência é um termo mais forte do que submissão, que foi apresentada à esposa. No Senhor. “A esfera na qual ela deve se movimentar, pois a obediência cristã é completa na comunhão com Cristo”. Pois isto é justo. Aqui está se mostrando que esta é um princípio eterno de Deus. V.2 – “Honra a teu pai e tua mãe.” Paulo mostra que a Lei tem a mesma obrigação. “É o primeiro mandamento com promessa” Isto é, uma promessa foi dada à obediência. V.3 – “Para que te vá bem...” FILHO QUE LÊ, VOCÊ TEM OBEDECIDO A SEU PAI? Você tem dado créditos à sua vos?
Agora iremos tratar com os pais: v.4 – Como antes, há um outro lado da responsabilidade. Primeiro foi dada negativamente (não provoqueis à ira a vossos filhos) e, então, afirmativamente. “Mas criai-os na doutrina...” (ler, um pai) Dt.6:7 – Cl.3:20,21.
Exposto aqui deveres de ambas as partes (filhos e pais), quero compartilhar de 3 sábias decisões que homens de Deus (pais) cometeram e que serve de exemplo para nossas vidas hoje.

I. Noé (Gn.7:1) -> Sábia Loucura.
a. Como foi essa sabedoria?

a.I. Ensinou seus filhos por longos dias; Noé obedece todas as ordens Divinas e, ao final de 120 anos (6:3), termina a construção. Deus novamente se revela a Noé e lhe ordena que adentre a arca junto com seus familiares e que leve também os animais.
a.II. Noé pregou o arrependimento; além do tempo levado para construir a arca, houve ainda 7 dias, antes do dilúvio. (Liga-se à tribulação?). 7:10.

b. Qual a reação dos filhos de Noé? Como os filhos de Noé aceitaram a noticia?
b.I. Acreditaram no pai. Podemos imaginar, filhos de Noé nos estudos e saindo da “escola” para ajudar a seu pai na construção da Arca, sendo zombados pelos colegas... eles falariam: “Se meu pai está falando, acredite, pois ele é um homem de Deus!”
b.II. Apoiaram e ajudaram seu pai.

c. Como aplico à minha vida? Noé e sua família, certamente foram zombados e chamados de loucos... Mas ele ensinou seus filhos o caminho correto e os filhos lhe obedeceram. Pais, vocês estão sendo um canal de Deus para com seus filhos?

II. Abraão (Gn.22:9,10) -> Sábia confiança.
a. Abraão confiou em Deus, pois sabia que Deus faria o melhor; Não está relatado aqui no contexto a idade de Isaque, mas certamente ele já era um “mocinho” entendia dos sacrifícios.
b. Isaque confiou no seu pai, pois o mesmo demonstrava segurança e firmeza nas palavras; E é assim que deve ser! Deus sempre quer o melhor para nós!
c. Como aplico à minha vida? Pai, você tem tido um “Isaque” para o Senhor? Que lição de fé, foi a que o filho recebeu do pai... Qual a fé que vossos filhos tem visto em vós? Confie mais no Senhor e passe isso a seu filho.

III. Pai do pródigo (Lc.15:22-24) -> Sábio amor.
a. Mesmo depois do filho ter “traído” seu pai;
a.I. O pai recebeu-o e vestiu-o com as melhores vestes.
a.II. O pai alegrou-se em revê-lo.
a.III. O pai fez um banquete, demonstrando o amor para com o filho.
b. O filho, conhecendo o amor do pai, foi ao encontro dele, sabendo que seria recebido; é tão bom quando podemos sentir o carinho e afeto dos braços paternos.
c. Como aplico à minha vida? Pai, ame mais o seu filho. Tenha mais os seus braços abertos para ele. Siga o exemplo desse pai amoroso, com o sábio amor!
Filho, respeite mais o seu pai, assim poderá sempre ter comunhão e fraternidade; não queira trocar seu conforto do lar para conhecer as maldades desse mundo.

CONCLUSÃO: Vimos aqui, apenas três dos inúmeros exemplos na Bíblia concernentes à vida paterna.
(Filhos digam) A melhor coisa do mundo é poder ter um amigo/pai e um pai/amigo, ao nosso lado!
(Pais digam) A melhor coisa é ver nossos filhos crescerem sendo orientados pelo Senhor e acompanharmos o seu crescimento!
PAIS, ENSINEM VOSSOS FILHOS. (Como Noé)
PAIS, DEMONSTRE MAIS CONFIANÇA EM DEUS AOS VOSSOS FILHOS. (Como Abraão)
PAIS, AMEM MAIS OS VOSSOS FILHOS. (Como o pai do pródigo)
NÃO TER ALGUÉM PARA ENSINAR É FÁCIL E BOM, MAS NÃO TER COM QUEM APRENDER É DIFÍCIL E RUIM DE MAIS!!!
Que Deus abençoe!
Ricardo Hilário

Nenhum comentário:

Postar um comentário