domingo, 18 de outubro de 2009

SÓ PARA OS QUE HABITAM EM CAVERNAS.



· Davi chegara ao fim de suas forças. Num verdadeiro redemoinho de eventos, ele perdeu o emprego, a mulher, a casa, seu conselheiro, seus melhores amigos e, finalmente, sua auto-estima. Quando o deixamos pela última vez, a saliva escorria pela sua barba e ele arranhava as portas do inimigo como um demente;
“Depois Davi, retirando-se desse lugar, escapou para a caverna de Adulão...” 1 Sm. 22: 1
A CAVERNA: COMO TUDO ACONTECEU

· Este foi o pior momento na vida de Davi até então e se você quiser saber como ele realmente se sentia, leia o Salmo 142, de sua composição. Davi não tinha alimento, segurança, alguém com quem conversar, promessa à qual apegar-se e nem esperança de que as coisas viessem a modificar-se um dia;
· Estava sozinho numa caverna escura, longe de tudo e de todos que amava. De todos, exceto de Deus;
· Em meio a tudo isso, Davi não perdeu Deus de vista. Ele clama ao Senhor para livrá-lo. É aqui que podemos vislumbrar o coração desse homem, a essência que só Deus vê, a qualidade invisível que Deus viu quando escolheu e ungiu o jovem pastor de Belém.
O DESAFIO: O QUE ESTAVA ENVOLVIDO
· Davi foi levado a um ponto em que Deus pôde começar realmente a moldá-lo e fazer uso dele. Quando o Deus soberano nos reduz a nada, é para redirecionar nossa vida e não para extingui-la;
· Em 1 Sm. 22:1 vemos que sua família foi ter com ele na caverna. Além dela outras pessoas foi se ajuntando naquela caverna. Veja o v. 2;
· Isso significa que a terra estava sofrendo sob o reinado de Saul;
· Davi decide então não voltar atrás. Aceitaria a sua situação presente e faria o melhor dela
· Além do Salmo 142, vemos outros dois escritos por Davi nesta ocasião: O Salmo 57 e o 34;
· Veja o que diz 57:1-5, 7 e 11/ 34:1
· Davi, ao ver os seus homens em marcha e usando a espada, a lança e o arco com habilidade, disse a eles: “Engrandecei o Senhor comigo e todo a uma lhe exaltemos o nome”. Davi coloca os olhos deles no Senhor. “Busquei o Senhor e ele me acolheu, livrou-me de todos os meus temores”;
· Ao preocupados entre o grupo, lê consola: “Oh! Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia”!;
· Aos que têm dívidas, ele diz: “Temei o Senhor, vós os seus santos, pois nada falta aos que o temem”;
· Aos descontentes aconselha: “Os leõezinhos sofrem necessidade e passam fome, porém aos que buscam o Senhor bem nenhum lhe faltará”;
· No final, ele dá uma lição resumida a todo o grupo: “Muitas são as aflições do justo (escuras e solitárias são as cavernas dos justos), mas o Senhor de todas o livra”;
A MUDANÇA: QUAL O MOTIVO PARA ELA?
Porque ocorreu tão grande mudança na vida e nas atitudes de Davi?
1. Porque Davi sofreu o suficiente para admitir sua necessidade;
2. Ele foi suficientemente honesto para pedir ajuda; e
3. Ele teve humildade suficiente para aprender de Deus
Lembre-se: A conversão de uma alma é o milagre de um momento, mas a preparação de um santo dura a vida inteira.

· Para onde você se volta quando o seu mundo desmorona? Ou quando enfrenta um problema embaraçoso...ou até escandaloso?
· Todos precisamos de um refúgio. Alguém que ouça. Que nos compreenda. Nós precisamos de uma caverna para nos esconder;
· Agora, uma pergunta importante e final: POR QUE TEMOS NECESSIDADE DE TER UM REFÚGIO?
1º) PORQUE ESTAMOS AFLITOS E SOFRENDO;
2º) PORQUE SOMOS PECADORES E A CULPA NOS ACUSA;
3º) PORQUE ESTAMOS CERCADOS POR ADVERSÁRIOS E AS INCOMPREENSÕES NOS ATACAM.
texto extraído do livro "Davi, um Homem Segundo o Coração de Deus" cujo autor é Sharles Swindoll.

Nenhum comentário:

Postar um comentário